A fidelização de verdade inicia dentro de você

fidelização

Em muitos países suas sociedades imprimem uma relevância rígida sobre a

palavra fidelização. Muito se diz que temos que ser fiéis ao outros, às religiões, aos

clubes pelo qual nós torcemos, etc. Porém pouco se enfatiza em sermos fiéis a nós

mesmos e ao que acreditamos e pregamos.

Em minha opinião há muita contradição no que as sociedades exigem de seu povo,

há momentos que é pregado o valor ao outro, em um diferente momento temos que

pensar mais em nós antes de pensar no outro. O resultado disso é o nascimento e a

manutenção de pessoas perdidas que não sabem o que fazer primeiro, cuidar de si ou

cuidar do outro?

Minha crença é de que você tenha que cuidar de si primeiramente para poder

cuidar do outro, apesar de durante a minha vida eu teimar fazer ao contrário e muitas

vezes sair prejudicado. Eu por muitas vezes me deixei literalmente de lado para poder

olhar com mais carinho para o outro sem ter a minha condição de fazer isso, o resultado

era que eu deixava a desejar para o outro e consequentemente para mim.

Você deve estar se perguntando o que tudo isso que estou falando tem a ver com o

mundo corporativo? Somente tudo! Muito se vê pessoas buscando resultados mais

significativos em suas profissões e consequentemente na vida, porém andando na

contramão, querendo pular do inicio ao fim da estrada sem passar pelo meio.

Outro dia uma conhecida minha, que é coach que nem eu, postou em uma rede

social que há muita procura de pessoas que querem trabalhar com ela, porém é raro

encontrar nas mesmas propósito de vida, vontade de vencer, brilho nos olhos. O que ela

via eram pessoas que queriam simplesmente trocar 30 dias de trabalho por um salário e

sem meta nenhuma na vida. Tanto a colega de profissão como eu acreditamos é que se

você não tiver um sentido real na vida para executar algo será eternamente escravo de

algo que você não tem amor pelo realizar e sim pelo dinheiro. E o que você faz sem amor

lhe traz o resultado financeiro que você tanto busca ou você acha que merece mais?

O psicólogo e escritor Augusto Cury em seu livro O Futuro da Humanidade diz que

“Há um mundo a ser descoberto dentro de cada ser humano. Há um tesouro escondido

nos escombros das pessoas que sofrem. Só os sensíveis e sábios os descobrem”.

As palavras de Augusto Cury são perfeitas, há tanta coisa a ser descoberta dentro de você, tantos caminhos talvez nunca antes percorridos que tenho certeza de que se você um dia buscá-los você irá se surpreender.

Então quais são os passos que tenho que seguir rumo a auto fidelização? Abaixo

eu listo algumas dicas que considero importantes para você que pretende primeiro

aprender a se ajudar para somente ajudar o outro.

1. Quais as crenças que você julga importantes para você?

 Faça uma lista de coisas que

você crê e que acredita que lhe faz bem segui-las, religião é um bom exemplo;

2. O que você valoriza hoje condiz com o que você prega?

Seus valores precisam ser pautados em coisas que você acredita e pratica. Se você acredita em Deus, por exemplo, deve agir de acordo com os ensinamentos do mesmo,  pois o que o Ser Supremo ensina é o que você valoriza;

banner-do-site amandio junior ebook construindo resultados
3. Você está satisfeito com seus resultados?

Um dos piores sentimentos que o ser humano pode ter é o de perceber que está andando em círculos.  Pare para refletir sobre o que tem colhido nos últimos 3 ou 5 anos se foi o que você esperava;

4. Você gosta do que faz?

Em seu livro A Lei do Triunfo,  Napoleon Hill diz 95% das pessoas que ele entrevistou não gostam do que fazem e isto é muito preocupante. Se você se encontra neste momento, procure descobrir as razões de não ter mais prazer no que faz e busque alternativas para mudar este quadro ou até mesmo buscar algo que você realmente goste;

5. Você está preparado para mudanças?

  Eu vejo muitas pessoas sonhando acordado, querendo que as coisas aconteçam como em um passe de mágica e é lógico que isto só existe em ficção. Mudanças doem, mas são necessárias se é o que você deseja. Toda vez que você estiver neste processo e estiver sentindo dor, se imagine conseguindo o que deseja, como irá se sentir quando alcançar seu objetivo.

Auto fidelização é quando você faz uma varredura dentro de si para se descobrir, é um

exercício profundo

Sucesso a todos!
Deixe seu comentário, dessa forma posso tirar suas duvidas e saber sua opinião.

Ser (estar) estratégico ou operacional? Uma dúvida eterna.

Ser (estar) estratégico ou operacional Uma dúvida eterna

Dentre os vários desejos que empresários e gestores por onde eu passo declaram

ter, um dos maiores é ter tempo para poder aproveitar mais a vida, porém ao mesmo

tempo em que eles expressam isso dizem também que não vão deixar suas empresas

nas mãos de pessoas despreparadas e sem vontade de trabalhar, portanto o jeito é

mesmo ser o primeiro a entrar e o último a sair (segundo os mesmos).

Quando eu me deparo com tal discurso e isso não é exclusividade de pessoas

desta ou daquela região e sim geral, vejo que há uma relação muito forte entre o

conseguir e o querer: Eu quero mudança, mas não consigo mudar ou eu consigo sair do

operacional se eu quiser, mas não quero deixar a minha empresa na mão de outros.

Parece confuso, certo? Imagina para quem está vivendo isso neste exato momento,

todavia é notório que é necessário se fazer escolhas e qual você realmente almeja?

Em meus treinamentos de gestão empresarial costumo perguntar aos empresários:

“Qual sua função dentro da empresa?” e a resposta é quase que imediata e única: “Eu

faço tudo”. Na minha mente eu construo a seguinte situação: José (nome fictício) tem um

restaurante e onde quer que você vá ele estará lá atendendo clientes, recebendo no

caixa, cozinhando, tratando com credores e fornecedores, indo ao banco … UFA! Como

ele consegue? Qualquer super-herói ficaria com inveja do José por ter tanta energia para

fazer tudo o que faz e muito mais.

O grande problema é que José não é super-herói, é um mortal como todos nós e

está passível a sofrer consequências graves se continuar trabalhando desta forma, porém

ele tem um dilema que já virou uma crise existencial: fazer tudo na empresa ou delegar

funções para pessoas, segundo ele, incompetentes?

A realidade de José retrata a realidade na vida de muitos gestores de micro e

pequenas empresas no Brasil, gestores que são verdadeiros escravos de suas empresas

e que não têm tempo para nada, muito menos para eles mesmos. Por outro lado, há o

medo de ter que deixar “seus filhos”, como muitos chamam suas empresas, nas mãos de

outras pessoas.

Bom, há solução para isso, todavia não basta somente ter o desejo de mudar, tem

que haver real disposição para tal, querer e colocar em ação o que for necessário e para

lhe ajudar listo abaixo algumas dicas e reflexões para você:

1. O que eu ganho sendo o faz tudo da empresa? Você alguma vez já se fez esta

pergunta? O fato de você ter que estar em todos os lugares da empresa quase ao mesmo

tempo lhe traz algum benefício?

2. O que eu perco sendo o faz tudo da empresa? Da mesma maneira que eu faço a

pergunta anterior, lhe faço agora. Você alguma vez já parou para refletir sobre as perdas

que você vem acumulando ao longo do tempo em que se dedica até mais do que pode a

sua empresa?

3. Seja mais empreendedor e menos empresário. Para ser empresário basta ter uma

empresa, porém empreendedorismo é comportamento. Ser empreendedor requer ter

mente aberta a soluções e não a problemas. Lembre-se que você sozinho terá um limite,

portanto divida suas tarefas com a sua equipe.

banner-do-site amandio junior ebook construindo resultados

4. Treine melhor e delegue mais. Ouço com frequência gestores dizendo que seus

funcionários não querem trabalhar e que não fazem nada direito, será que é desta

maneira mesmo? Você tem o hábito de promover capacitação e treinamentos para sua

equipe? Se tiver, quem os fazem e como fazem? Depois do treinamento qual a fase

seguinte? Você delega as tarefas aprendidas às pessoas de direito?

5. Monitore as pessoas e cobre resultados. Entenda que ninguém absorve tudo de

primeira, porém é muito importante que você deixe o outro praticar o que aprendeu para

aprimorar seu aprendizado. À medida que ela vai ficando melhor saia de cena e depois

cobre os resultados esperados.

Veja que as dicas e reflexões que eu faço acima seguidas na íntegra irão lhe ajudar

a ter mais tempo e a utilizar melhor sua equipe, você sairá mais do operacional e poderá

pensar sua empresa mais estrategicamente, mas como eu disse anteriormente você

precisa querer mudar e estar disposto a fazer por onde. Você tem empresa para ter

qualidade de vida e não para ser escravo, pense nisso!

Sucesso a todos!
Deixe seu comentário, dessa forma posso tirar suas duvidas e saber sua opinião.

A importância da inteligência emocional na liderança

inteligência emocional na liderança

Segundo Daniel Goleman, o segredo do sucesso está na inteligência emocional e

não no famoso Q.I. (quociente de inteligência) em que se baseia o lado cognitivo do ser

humano. Em outras palavras, de acordo com Goleman a pessoa que sabe controlar suas

emoções alcançará patamares altos rumo ao seu objetivo.

Eu particularmente concordo plenamente com ele, pois não adianta você ter

conhecimento técnico se seu comportamental não está à altura para equilibrar a balança

da vida. Sempre vejo pessoas muito inteligentes cognitivamente falando, verdadeiras

potências em segmentos diferentes, mas que se perdem e jogam oportunidades

preciosas simplesmente por não terem a cabeça no lugar. Quem nunca conheceu aquele

jogador de futebol, por exemplo, que tinha tudo para se destacar positivamente, mas

despontou negativamente justamente por ter temperamento forte e não saber se

controlar?

Se você é uma pessoa que tem o chamado “pavio curto” entenda que talvez os

resultados insatisfatórios que você vem obtendo na vida deem-se devido a capacidade

limitada que você tem de solucionar problemas de uma maneira mais racional do que

emocional. Resolver problemas deixando o emocional tomar conta da situação não é

nada saudável, portanto a inteligência emocional é fundamental para manter relações e o

controle da situação.

Há sinais que evidenciam descontrole emocional, abaixo relaciono alguns:

1. Descontrole sobre suas ações. Algumas pessoas se irritam facilmente, tendo elas

razão ou não. Isto ocorre quando elas perdem algo ou se decepcionam por algum motivo.

As evidências aparecem quando elas choram ou riem compulsivamente, roem as unhas

ou até mesmo balançam as pernas sem parar.

2. Noites sem dormir. A pessoa que está apresentando quadro de descontrole

emocional tende a passar noites em claro. Elas não conseguem desfocar no problema e

focar na solução.

3. Desconcentração no que faz. Outro sintoma do descontrole emocional é sair do foco

se algo facilmente em detrimento de outras coisas, mesmo se o que esteja fazendo seja

de suma importância ela dispersa. O maior prejuízo disso é que a produção e a execução

de algo podem ficar pendentes.

4. Aumento da irritação. É muito comum das pessoas com descontrole emocional se

irritar facilmente até mesmo com situações que poderiam ser resolvidas sem nenhum

stress. Estas pessoas tendem a afastar as outras por conta de um constante mau humor.

5. Padecimento do corpo. Quando a mente não está bem é o corpo que sofre as

consequências. Muitas vezes pessoas passam a ter dores de cabeça, de coluna, etc.

achando que seja algo físico, mas na verdade é emocional.

banner-do-site amandio junior ebook construindo resultados
Se você por um acaso se enquadra em um desses itens acima ou com todos,

cuidado! Você pode estar passando por uma fase de descontrole emocional e não está

percebendo. Em um processo de liderança é essencial que você mantenha total controle

das situações, todavia nunca se esqueça de algo: você é ser humano. Portanto, sugiro

que dê uma olhada nas dicas que tenho para você logo abaixo:

a) Respeite seu limite. Como eu citei no parágrafo anterior, nunca se esqueça de que

você é ser humano e provavelmente não consegue controlar 100% de suas emoções.

Portanto, repare onde você ainda tem limitações e busque analisá-las cuidadosamente

refletindo o que você pode fazer para melhorá-las.

b) Foco na solução e não no problema. Problemas sempre acontecerão em nossas

vidas, isto é inevitável. O que você não deve potencializar é a continuidade do mesmo.

Então, foque na solução e tire o problema da sua frente. Por exemplo, você está sem

dinheiro para comprar algo (este é o problema). Três coisas que você pode fazer para

conseguir receita para atingir seu objetivo:

1. Buscar uma fonte de renda alternativa;

2. Traçar uma meta em curto, médio ou até mesmo em longo prazo para comprar o que deseja;

3. Fazer uma gestão de economia mais severa para alcançar o objetivo.

c) Errar é humano. Você gostaria de obter qual nota em cada coisa que você se

compromete a realizar, de 0 a 100? Provavelmente 100, certo? Porém quando você

executa algo você está preparado para o 100? Se não estiver, então não se puna tanto e

ao invés de sofrer com o que não conseguiu procure outras alternativas que levem até

onde quer.

d) Pensamento no que deseja. Aliado ao foco na solução procure mentalizar o que

deseja e procure esquecer o que não deseja. O cérebro precisa bombardeios específicos

para poder entender o que você realmente deseja. Portanto, se você quer trabalhar algo

em você ou em sua empresa foque no que quer e não no que não quer.

e) Acredite no seu potencial. Você sabe qual é o maior limitador do ser humano? Ele

mesmo. Se você não acredita em você como quer que os outros acreditem? Sua postura

e sua autoestima irão dar o tom do seu controle emocional e como o outro lhe enxerga.

Na vida ou na sua profissão você só será bem sucedido se souber ter domínio

sobre suas ações e atitudes e para isso o controle emocional principalmente nos

momentos mais difíceis o ajudará a solucionar problemas que pessoas que não o

possuem não conseguem. Pense nisso!

Sucesso a todos!
Deixe seu comentário, dessa forma posso tirar suas duvidas e saber sua opinião.

A excelência está na excelência

amandio junior A excelência está na excelência_   O que torna tão especiais pessoas que fazem ou já fizeram a diferença
humanidade? Alguns podem dizer que é sorte, que é dom, que são escolhidos por Deus.
Enfim há diversas motivos que a sociedade encontra para justificar o que gênios em seus
segmentos fizeram como Einstein, Michael Jordan, Gandhi, Frank Sinatra entre outros.

Você já fez algo na sua vida um dia que ultrapassou a barreira do “bom” e alcançou
o patamar do “excelente”? E o que o fez a chegar em tal ápice? Foi sorte, dom ou você foi
o escolhido de Deus para realizar o que realizou? E se alguém chegasse para você e
dissesse isso, como você reagiria? Você concordaria com a pessoa?
Perceba que as pessoas de quem eu falei assim como tantas outras de certa
maneira tiveram e tem os 3 argumentos que as pessoas dizem ou disseram um dia,
todavia em outros contextos. São eles:

* Sorte – O talento deles não caiu do céu, eles uniram a capacidade com a oportunidade,ou seja, estavam no local certo na hora certa.

* Dom – Eles nasceram com uma predisposição, consciente ou não, de realizar o que um
dia se propuseram, porém se não houvesse a prática nenhum deles teriam saído do lugar.

* Escolhidos por Deus – Talvez esta seja o argumento mais sem sentido que alguém
possa externar. Que Deus é este que escolhe quem será o grande premiado de vir ao
mundo e ser bem sucedido? Este Deus com certeza não existe.

Afinal qual é a razão então de pessoas alcançarem a excelência no que elas se
propõem a fazer? Existe uma fórmula, que não é matemática pois não é lógica ou exata
que é a seguinte: AMOR + CAPACITAÇÃO + DEDICAÇÃO = EXCELÊNCIA!

A fórmula que as pessoas de sucesso têm no coração e na mente é exatamente
esta, nada mais do que isso. O escritor Jacob Pétry em seu livro “O óbvio que ignoramos”diz que o sucesso está envolto a uma trilogia: TALENTO + PAIXÃO + RETORNOFINANCEIRO. O que ele diz é perfeito, pois não há retorno financeiro duradouro quando não se tem talento e nem paixão pelo propósito. Infelizmente há muitas pessoas que
acreditam em retorno financeiro sem os dois itens primeiramente, pura ilusão.

Assim como a fórmula que cito no parágrafo anterior não é exata, o que escreverei
abaixo também não tem uma poção pronta para ser usada, porém pode lhe ajudar a
entender por uma vez por todas que fazer algo com excelência nada tem a ver com sorte,
dom ou preferência de Deus da maneira como a sociedade exprime.

1. Capacitação. Você é uma pessoa que busca melhorar todo o tempo? Nos últimos dois meses o que você fez para ampliar seu nível de conhecimento na área em que trabalha?
Quantos livros você leu? Quantos treinamentos e cursos você participou? Lembre-se de
que conhecimento nunca é demais e lhe leva a patamares de argumentação incríveis.

2. Inteligência emocional. Apesar de capacitação ser algo vital para alcançar a excelência, sem inteligência emocional você não consegue colocar o que aprendeu em
prática. Estudos dizem que sucesso é composto de 80% de inteligência emocional e 20%
de inteligência cognitiva e é pura verdade. Todos nós já vimos casos de pessoas de um
enorme talento, mas emocionalmente deixam a desejar e o resultado é quase sempre o
mesmo: caem no esquecimento.

3. Trabalho em equipe. Ainda hoje ouço pessoas dizerem que não precisam de ninguém para crescer, quão tolas estas pessoas são. Pessoas que não sabem trabalhar com pessoas estão fadadas a sumir do mercado, por uma simples razão: ninguém cresce
sozinho. Quando você aprende a dar o devido valor às pessoas que o circundam, que
agregam e que podem ser uteis a sua vida, você inicia uma grande jornada rumo a
excelência, tudo porque sabendo utilizá-las você irá longe.

4. Valores. Quais são os valores que regem sua vida? Você já parou para pensar nisso? Quando você experimenta algo que vai de encontro ao que você acredita é porque não
está de acordo com seus valores. Pessoas que respeitam seus valores estão fadadas a
alcançar a excelência e consequentemente o sucesso, assim como o oposto também é
verdade.

banner-do-site amandio junior ebook construindo resultados5. Paixão. Não há excelência sem paixão, este é o princípio de tudo. Hoje há uma quantidade muito grande no Brasil de pessoas que se dedicam a passar em um concurso
almejando ganhar bem e ter “estabilidade”, porém estabilidade sem paixão não existe.
Provavelmente você deva conhecer alguém que passou em um concurso, ganha bem ou
relativamente bem, mas é infeliz no que faz. A razão desta infelicidade é que não há
paixão no que faz, logo faz no piloto automático e isso pode levar até a depressão.

6. Superação. Para quem está buscando a excelência esta palavra diz tudo, pois não há sucesso sem fracasso. As mesmas pessoas de quem eu falo no inicio deste artigo não
chegaram a seus ápices da noite para o dia, se não acredita leia a biografia de cada um.
Ninguém alcança a excelência sem superar obstáculos e isto requer mudança. Sim,
amigo, mudança. Mudança de postura, de atitude, de comportamento.

Espero que você consiga refletir sobre as dicas que dei acima, elas mostram que
não há excelência sem esforços, não há excelência sem excelência. Pense nisso!

Sucesso a todos!

Deixe seu comentário, dessa forma posso tirar suas duvidas e saber sua opinião.