Todo gestor tem o sonho de ter a empresa perfeita, aquela empresa onde todos os processos rodam com eficácia, que as vendas estejam sempre em alta, que os clientes paguem sempre em dias e principalmente que a equipe esteja sempre motivada a dar seu melhor. Tudo isso pode parecer utópico para alguns, porém eu afirmo que tudo isso é possível apesar de não acontecerem ao mesmo tempo. Ao longo de vários anos viajando para diversos lugares ao redor do Brasil tenho conhecido muitas empresas que estão à frente em relação a outras se tratando dos itens que descrevi justamente por entender que a grande causa de tudo funcionar bem se chama pessoas.

Empresa que não tem processos, normas, missão e valores bem definidos não consegue ir muito longe, pois todos estes pontos se resumem em apenas uma palavra: organização, porém isto só é possível se houver pessoas capacitadas e motivadas. É impressionante como há gestores que acreditam que é necessário tratar seus funcionários no chicote para poder mostrar liderança. Há também aqueles que desacreditam em sua equipe, que acham que pessoas são desonestas e que não merecem credibilidade. Há ainda os que acreditam ser uma grande bobagem investir em pessoas, pois um dia elas irão embora e abrirão concorrência. Agora, sabe o que todos estes gestores têm em comum? Falta de empreendedorismo. Todos eles se sentem frustrados, mas não com eles mesmos é claro, eles se sentem frustrados com o outro, pois o outro é o grande culpado de suas empresas não estarem indo bem das pernas.

Então o que se deve fazer para ter a empresa perfeita, já que estou enfatizando que é possível? Abaixo algumas dicas que considero preciosas para ter a empresa dos sonhos:

1. O primeiro contato. O início dos problemas de uma empresa pode estar na contratação. Você sabe entrevistar? O que você costuma perguntar ao candidato? Lembre-se, perguntas óbvias do tipo “fale de seus defeitos e virtudes” levará o candidato a se colocar no céu com tanta virtude mesmo tendo dezenas de defeitos, ou você acha que ele vai falar mal dele mesmo? Neste momento é muito importante fazer perguntas que levem o candidato a refletir sobre seu papel dentro da empresa e o que ele pode agregar sendo contratado. Além disso, o candidato também precisa ter segurança de que irá entrar em uma empresa que lhe oferecerá muito mais do que dinheiro. Portanto, se você perceber que não sabe entrevistar, contrate ou terceirize um profissional de RH, pois ele tem esta experiência de lidar com entrevistas;

2. Treinamento. É muito comum após a contratação o funcionário ser treinado para a função que irá exercer. Quem treina na empresa, você ou seus funcionários mais antigos? Você ou a pessoa delegada tem capacidade para passar conhecimento? Existe na empresa uma metodologia para treinamento? Perceba, a eficácia de uma empresa depende também de padronização, se você possuir fluxograma para cada processo qualquer pessoa bem treinada terá capacidade de executar o que for demandado.

 

3. Recompensa e motivação. Sabe-se que ninguém motiva ninguém, há donos de empresas que acham que dando um aumento de salário ou bonificando por alguma razão vão levar seus funcionários ao ápice da motivação. As pessoas precisam ter instaladas em seus corações a importância de seus papéis dentro das empresas, que elas são importantes e por isso foram contratadas. Crie programas de incentivos que levem seus funcionários a ganhar viagens, por exemplo. Dê aos seus funcionários a oportunidade de trazer ideias diferentes, discuta em grupo e assim premie as melhores ideias e resultados. Você verá como o nível de satisfação dos mesmos irá aumentar.

4. Relacionamento. Como você se relaciona com seus funcionários? Manda quem pode e obedece quem tem juízo? Se for assim, você deve ter uma rotatividade muito grande de pessoas dentro da sua empresa. Alguns gestores acham que não devem se aproximar muito de seus funcionários para que os mesmos não pensem que já existe uma relação de amizade entre as partes. Então eu pergunto se é melhor, portanto ter uma relação de inimizade? Ser amigo de seus funcionários não significa que eles frequentarão sua residência todos os fins de semana, que irão se meter na sua vida ou que pedirão favores todo o tempo. Ser amigo de seus funcionários significa ouvi-los quando necessário, apoiá-los quando eles estiverem se sentindo desprotegidos, mostrar a eles que lá na empresa existe um líder e que podem contar com você sempre que precisarem.

5. Ambiente de trabalho. Recentemente estive em uma empresa onde o ambiente era constituído por um gestor que tira brincadeiras, até pesadas, com seus subordinados principalmente na frente dos clientes. Sabe como os funcionários reagiam? Chegando atrasados, faltando, não se comprometendo com os objetivos da empresa. Tudo isso traduzia o descontentamento deles com as atitudes do gestor. O ambiente de trabalho precisa ser o melhor possível, sem fofocas, sem desmerecer o outro, sem preferências. Lembre-se que você e seus funcionários passam a maior parte do tempo na empresa, então o clima precisa ser leve e prazeroso.

Você deve estar se perguntando, onde entram as vendas e os clientes citados no inicio deste artigo? Pois bem, não dá para olhar para fora sem antes cuidar do interno de uma empresa. Ao estabelecer organização interna ficará muito mais tranquilo trabalhar o externo, pois as pessoas envolvidas estarão dispostas e capacitadas a fazer a diferença. Pense nisso!

Sucesso a todos!
Deixe seu comentário, dessa forma posso tirar suas duvidas e saber sua opinião.

Comments are closed.