Mesmo não querendo, faça acontecer!

Sabe aquele dia em que você não está se sentindo disposto(a) e a sua vontade é apenas ficar de pernas para o ar, sem fazer nada?

Coincidência ou não, este artigo foi escrito em um domingo logo após um feriado. Quer uma razão maior para ficar sem fazer nada quando se trata de trabalho?

A verdade é que para quem não tem uma razão concreta para alcançar suas metas pode estar achando que seja melhor mesmo tirar o final de semana e os feriados para não fazer nada de maneira profissional.

É, talvez em sua opinião seja isso mesmo, quem sou eu criticar ou julgar? O que estou tentando lhe dizer é que se você deseja alcançar resultados diferenciados e ainda está distante disso, não seria mais sensato aproveitar mais dias para que futuramente pudesse curtir seus finais de semana e feriados como quisesse?

“Todo mundo quer ir para o céu, mas ninguém quer morrer”. Você já ouviu esta frase? É a mais pura verdade e se enquadra em diversos contextos.

Quem não quer uma vida melhor em que possa desfrutar de qualidades que até então nunca ou raramente experimentou? Eu tenho a absoluta certeza que, assim como eu, você que lê este artigo também deseja isso, não é mesmo?

Porém, para que seus sonhos se tornem realidade infelizmente não existe um botão mágico em que você aperte e eles se tornem realidade. Ou você acredita que exista?

Muitas vezes o nosso corpo e mente não estão pedindo um esforço além daquele que já imprimimos, porém precisamos ter cuidado com isso, porque pode ser uma tal de zona de conforto querendo nos tirar do ar ou obstáculos que não nos deixam seguir em frente.

Em 2010 eu fui morar em Vila Velha / ES para participar de um treinamento de 3 meses com o intuito de levar gestão empreendedora para os empresários de MPE’S ao redor do Brasil.

A distância de casa e da família eram fatores muito desconfortáveis, porém especificamente havia algo mais que me tirava o sono: Alguns módulos tinha matemática e eu morria de medo desta ciência desde a minha infância. Desde 17 anos dando aula de Inglês, graduado em Letras, professor de Português, matemática não fazia parte da minha vida acadêmica.

O que fazer então? Recuar e perder a oportunidade de vivenciar um dos momentos mais maravilhosos da minha vida como profissional e pessoal ou ir pra cima? De certeza eu optei em ir para cima e como fui.

Aos finais de semana e feriados eu ficava trancado no apartamento da empresa estudando, estudando, estudando e quando estava cansado eu estudava mais. Para piorar a situação era verão e eu estava a metros da praia. Quer prova maior?

Todavia, eu tinha um propósito maior e não era de ser apenas mais um instrutor dentro da empresa e para isso eu precisava me superar. E sabe qual foi a primeira coisa que eu fiz? Eu me olhei no espelho e me fiz a seguinte pergunta: “Amandio, o que você quer para sua vida? Você escolheu estar aqui, Deus te deu esta oportunidade para que você possa dar uma virada na sua vida e da sua família, então o que você decide? Ir para cima ou recuar?”

Eu não tive dúvidas, fui para cima e posso lhes dizer que foram 7 anos fantásticos que até hoje me rendem bons contratos de consultoria por conta do conhecimento matemático que adquiri.

Portanto, meu amigo e minha amiga, quando você estiver sem disposição de fazer algo ou achar que não vale a pena o esforço, procure se perguntar o porquê está buscando tal objetivo e cuide do seu AUTOCONHECIMENTO!

Quer se conhecer mais e (re)conectar-se com a sua essência para que você se livre de barreiras como crenças limitantes e zonas de conforto? Então acessa este link aqui http://bit.ly/MENTARCX e saiba como participar da mentoria AUTO(RE)CONEXÃO. O inicio é dia 26/06/2019. Vamos nessa?!    

Sucesso sempre!

O poder das perguntas corretas

“O que move o mundo são as perguntas e não as respostas” diz aquela famosa frase do canal Futura.  Perguntas têm poder, principalmente as perguntas corretas, as que lhe levam a refletir suas condutas e que lhe transportam de um estado atual para um estado desejado.

O processo de Coaching é todo feito em torno de perguntas, de um método muito bem construído que à primeira vista te coloca contra a parede pela pressão que sofre, mas sabe por que você se sente assim? Porque seus comportamentos e atitudes são expostos e nas entrelinhas as perguntas lhe desafiam dizendo: Você sabe que pode, vai agir ou ficar parado?

Mas Amandio, como criar a habilidade de fazer perguntas que faça o outro refletir o que está fazendo? A resposta é: Interesse-se pelo outro, mergulhe no mundo da pessoa que está lhe relatando uma situação, viva aquele momento para ela e desligue-se do mundo à sua volta.

Você é uma pessoa que se interessa pelo outro? Você é procurado por pessoas que precisam de ajuda e desejam uma palavra sua? Se você respondeu que sim, qual é o seu sentimento quando estas pessoas te procuram?

Se lhe pedem ajuda e você gosta disso, então você de certo já possui alguma habilidade que atrai as pessoas, porém você entrega o peixe ou ensina as pessoas a pescar? Você sabe qual é a diferença?

Entregar o peixe significa dizer para o outro o que fazer e muitas vezes isso é perigoso, pois a pessoa pode estar tão fragilizada que pode seguir na íntegra seus conselhos e se por um acaso derem errado você pode ser responsabilizado (a) por tal.

Por outro lado, ensinar a pescar tem a ver com apoiar a pessoa naquilo que ela deseja alcançar e para isso você precisa seguir estes 4 passos:

  1. Tenha a sua escuta atenta. Evite desviar a atenção da pessoa que esteja falando com você. Quanto mais você prestar atenção no que ela está relatando, mais você terá condições de fazer perguntas certas;
  2. Evite pensar antecipadamente. Procure não interromper o que o outro está falando tentando adivinhar o que ele irá falar;
  3. Evite fazer juízo de valor. Quando você julga você tira suas conclusões precipitadamente e só irá prejudicar o processo;
  4. Estruture sua escuta. Divida sua escuta em duas partes:

4.1. Encoraje a pessoa fortalecendo o que ela está dizendo, use: ok, entendi, o que mais? etc.

4.2. Clarifique o que ela está dizendo usando: “Como você chegou a esta conclusão?” “O que você está dizendo realmente faz sentido para você?” “O que você extrai de tudo isso que está relatando?”

O que eu acabei de colocar para você acima faz parte do processo de uma sessão de Coaching, onde o conjunto de atitudes colocado pode potencializar o que o outro pretende fazer e, além disso, perceba que fazendo perguntas a decisão é da pessoa e não sua. Não é melhor assim?

Treinando os 4 passos que eu acabei de lhe dar você terá mais capacidade de perguntar de maneira assertiva e pontual, fazendo com que o outro possa refletir suas atitudes perante a realidade que está trazendo.

O que você achou deste artigo? Escreve um comentário aqui embaixo dando sua opinião. Quer começar a planejar o seu ano de maneira diferente? Então venha participar do treinamento de 4 semanas Life Destiny online, um programa que irá lhe levar a um patamar muito maior de decisão comparado com o que você já aplica hoje. Acesse http://bit.ly/LifeDestiny e torne-se dono(a) de seu destino.

Sucesso sempre!

4 Verdades por detrás do foco

Muito se fala sobre “manutenção de foco”, que para atingir o seu apogeu de sucesso o individuo precisa focar naquilo que tanto deseja e esquecer tudo mais que não agregue ao seu objetivo, não é mesmo? Porém eu lhe pergunto: Quantas pessoas do seu círculo de convivência começam e terminam algo mantendo 100% do foco necessário? E você? Tem conseguido?

Quando se fala em manter o foco algumas pessoas sentem um grande calafrio e muito medo. Eu não sei se é o seu caso, mas o desafio maior de se permanecer no trilho sem desviar caminho se chama DISCIPLINA.

Disciplina é a capacidade de seguir em frente mesmo em situações adversas, quando a mesma não é seguida é comum que projetos fracassem por falta de controle e persistência em sua execução.

A disciplina vem acompanhada de vários outros itens que descrevo abaixo para que você perceba (caso ainda não tenha percebido) que manter o foco não é tão simples assim, porém pode ser muito bem administrado.

Se você parar para refletir talvez você seja uma pessoa bastante disciplinada para alguns aspectos da sua vida, todavia pode também deixar a desejar em outros. Mas o que te leva a ter este desequilíbrio? Eu citarei abaixo 4 verdades por detrás do foco que lhe farão perceber o porquê de você depositar mais esforços em algumas metas e consequentemente no foco das mesmas do que em outras.

  1. Saber o que quer, mas não saber como alcançar. É muito difícil manter o foco em algo quando não sabemos qual caminho percorrer. O plano de ação, que é o passo a passo de sua jornada, vai determinar o foco que você precisa colocar para ser bem sucedido;
  2. Não sentir-se capaz de levar a meta adiante. Você já deve ter ouvido falar em crenças limitantes, não é mesmo? No meu artigo “O poder das crenças limitantes” eu falo mais sobre elas. Todos nós temos barreiras internas que nos bloqueiam e impedem de avançar rumo ao que desejamos. Quando damos ênfase a estas barreiras nos sentimos enfraquecidos, consequentemente o nosso poder de foco se enfraquece também, podendo acarretar na desistência do que nos propomos.
  3. Focar em várias coisas ao mesmo tempo. Este é um dos erros mais comuns, querer tudo ao mesmo tempo, principalmente quando o que desejamos são coisas desconexas umas das outras. O que se deve fazer é listar suas metas e colocá-las em ordem de prioridade.
  4. Ser um adepto da procrastinação. Procrastinar é adiar o que deve ser feito para outro momento e perder grandes oportunidades na vida (leia meu artigo “Pare de procrastinar e faça o que tem de ser feito”). Quem tem o hábito de procrastinar perde o foco muito facilmente, pois fica colocando desculpas para não fazer o que tem de ser feito e com isso vai se desviando de sua meta.

Como você pode perceber, manter o foco em algo requer bastante disciplina e autoconhecimento e como se conquista isso? Sabendo exatamente o que você deseja para você e sua vida. Evite focar em algo que não faça real sentido para você, isso pode trazer consequências desastrosas. FICA A DICA!

Portanto, não se deixe enganar pela aparência de que apenas focar em algo que você deseja seja o suficiente. Eu posso lhe dizer isso com toda propriedade, pois diversas vezes foquei em algo que desisti no meio do caminho sem ao menos saber o porquê de eu estar me dedicando em algo que não fazia o mínimo sentido pra mim.

Este artigo fez sentido para você? Então você gostará de conhecer o método 3P’S. Clique aqui http://bit.ly/Método3Ps e comece a mudar os rumos de sua vida através de um método que lhe fará alcançar o que deseja através do autoconhecimento.

Sucesso sempre!

Como tocar o coração de sua plateia

O que acontece quando você se prepara para realizar uma apresentação e dá no show (ninguém aparece)?

Qual a sensação que bate no seu coração quando a mensagem que você está tentando passar não é alcançada pelas pessoas que estão à sua frente?

O que fazer quando sua plateia não está prestando atenção no que você está tentando transmitir?

Algumas dessas perguntas já foram feitas a pessoas que conversaram comigo a respeito de falar em público. O que elas têm em comum?

A resposta mais direta seria que você não conseguiu tocar o coração delas, nem para comparecer ao seu evento e muito menos para ficarem focados no que você tem para passar como mensagem.

Todavia, o que aconteceu ou acontece para que você não esteja conseguindo tocar o coração das pessoas a ponto delas menosprezarem sua mensagem ou até mesmo gostarem, porém sem continuidade?

Eu coloquei aqui algumas razões para sua reflexão:

1) Estou me comunicando com o público errado;

2) Não domino o assunto suficientemente para obter atenção;

3) Não tenho autoconfiança.

As pessoas só irão prestar atenção em você mediante três fatores:

1) Você precisa detectar quais são as necessidades delas;

2) Procure saber muito sobre o assunto que irá abordar;

3) Prepare-se incondicionalmente para o que vai falar.

Muita gente pode achar comum a falta de interesse das pessoas não quererem te ouvir, porém tenha certeza de que não é normal. Os fatos que coloco neste artigo fizeram parte da minha história por muito tempo, até que eu caí na real.

Portanto, se isto também está acontecendo com você leia e releia com carinho tudo o que eu relato aqui, isto é muito sério.

Você gostaria de ter uma mentoria totalmente grátis comigo para melhorar a maneira como você se comunica? Então acessa este link aqui http://bit.ly/desbravandofronteiras e preencha seu formulário. Terei o maior prazer em conversar com você e lhe ajudar.

Sucesso sempre!

O que eu preciso fazer para decolar?

Você já viu uma águia levantando voo? Já reparou a maestria com que ela sai do chão rumo ao destino a que se propõe?

Como ela consegue fazer aquilo? E como ela aprendeu? Ou será que ela já nasceu sabendo voar? Será que ela nunca caiu e falhou quando mais jovem?

Somos todos águias, porém muita gente não sabe e outras tantas não se consideram. Na verdade, com todo respeito, muitas pessoas acreditam que nunca serão águias por se considerarem galinhas.

A diferença mais gritante entre a águia e a galinha é que uma voa e a outra não. Ora, qual das duas tem a maior possibilidade de ver o mundo de ângulos diferentes?

Respondendo as perguntas do segundo parágrafo, a águia não nasceu sabendo voar e certamente caiu de muitas árvores até aprender. O que ela se propõe a fazer então? Ela acredita que nasceu um pássaro e é comum que eles voem.

Você já parou para prestar atenção quantas possibilidades de mudanças apareceram e aparecem na sua vida em forma de oportunidades todos os dias? E que tais possibilidades poderiam e podem lhe ajudar a decolar?

Para que você agarre uma oportunidade é necessário ficar antenado nas coisas que tem a ver com aquilo que você se propõe e quer desenvolver. Outro ponto importante é o preparo e quando você alia as duas coisas (oportunidade e preparo) você alcança resultados.

Decolar na vida significa ter ambição de sair do chão, disposição para encarar dificuldades e foco para não se deixar desviar tão facilmente por fatores externos.

O que eu quero pra mim como profissional? Como quero ser reconhecido? Quais patamares quero alcançar? O que preciso fazer e quando chegarei onde desejo?

Estas e outras perguntas eu costumava e costumo me fazer quando estou me propondo a alcançar algo que me proponho.

Ter uma conversa com você sempre ajuda no posicionamento de seu estado atual equiparado ao seu estado desejado. Você passa a perceber 3 fatos muito importantes sobre você:

  1. Você passa a entender quais seus pontos fortes;
  2. Você reconhece que há pontos internos a serem melhorados;
  3. Através dos pontos fortes você passa a prestar mais atenção nas oportunidades, pois a partir dai se sente mais capaz;
  4. Seus pontos não tão fortes o levarão à percepção de que eles precisam ser melhorados, senão as ameaças do mercado irão lhe bloquear constantemente;
  5. O conjunto desta análise lhe ajudará e muito a trilhar uma rota rumo à decolagem para uma vida melhor.

Você que me lê neste momento, acredite que você é uma águia ou poderá ser uma se assim desejar. Deus lhe deu asas, porém você precisa fazer com que elas se movimentem e o primeiro passo é se autoconhecer. É claro que não é só isso, mas é o começo. Todavia, eu garanto que se autoconhecendo cada vez mais os outros fatores serão somente externos e você terá mais condições de suplantá-los.

 Este artigo fez sentido para você? Gostaria de saber mais? O que acha de participar de um programa que lhe proporcione a experiência de poder atingir suas metas e fazer você decolar sentindo-se como uma águia?

Se tudo isto faz sentido para você então clica neste link aqui http://bit.ly/Método3Ps e saiba como iniciar o processo de alçar voos cada vez mais altos

 

Sucesso sempre!

Quando as portas se fecham o que fazer?!?!

Talvez no momento em que você esteja lendo esta mensagem muitas portas estejam fechadas ou se fechando na sua vida. Problemas financeiros, profissionais, conjugais, etc.

Muitas vezes nos perguntamos a razão de haver escassez em alguns âmbitos de nossas vidas e a tendência é que coloquemos a culpa e a responsabilidade em fatores externos, mas o que deve-se fazer quando as portas se fecham à nossa frente?

Você está indo bem em um projeto (pelo menos você acredita que esteja), de repente você começa a perder terreno, a abundância é trocada pela escassez e todo o castelo que você tinha construído desmorona e não sobra nada. Qual é a sua atitude?

Você pode estar se perguntando em qual aspecto da vida eu estou me referindo e posso lhe dizer tranquilamente que pode ser qualquer um que você deseja, pense naquele que ultimamente tem tirado o seu sono.

Acontece que todo ser humano sonha com algo bem melhor para a sua vida em qualquer aspecto, porém às vezes as ferramentas que você escolheu para lhe levar até onde deseja podem começar a enferrujar e você não consegue pensar em uma solução imediata. É comum pessoas entrarem em pânico quando aquilo que sempre sonhou precisa ser interrompido.

No momento do pânico é mais saudável pensar na solução do que focar no problema, apesar de que talvez não seja uma tarefa fácil tirar o foco do problema entenda que a solução é só o que lhe resta fazer, amplie sua mente.

FOCO NA SOLUÇÃO! Durante muito tempo esta frase soava na minha mente como algo impossível de acontecer, eu me perguntava como eu poderia pensar em solução se o problema é enorme?

Todavia, ao longo de meus estudos e da minha maturidade pessoal e profissional aprendi a fazer algo que talvez muita gente desconheça hoje em dia: VIRAR A CHAVE.

Amandio, o que significa virar a chave? É pensar no que você quer ao invés de pensar no que não quer. Eu vou lhe dar um exemplo:

Pedro (nome fictício) tinha acabado de perder o emprego, motorista de ônibus muito competente foi pego de surpresa quando ele e mais dezenas de outros profissionais foram demitidos pela “crise” que puxou o tapete da empresa que trabalhava.

Desesperado, a primeira coisa que Pedro pensou foi: Onde irei conseguir outro emprego com 52 anos de idade?”. Outro pensamento que veio forte foi: “E agora como irei sustentar minha família?”.

Pedro não dormia direito e deixava estes e outros pensamentos tomarem conta de sua mente lhe tirando a paz.

Eu conhecia Pedro há algum tempo, tive uma conversa informal com ele sobre Coaching e ofereci algumas sessões para ele no intuito de ajudá-lo a virar a chave.

Durante as sessões Pedro aprendeu a focar no que queria, nas suas habilidades, competências, pontos fortes e oportunidades que poderia aproveitar para suprir suas necessidades.

Pedro deu a volta por cima, o inicio foi difícil (como sempre acontece). Ele teve que quebrar as barreiras do medo, da incerteza, da fragilidade.

Hoje Pedro dirige seus próprios veículos (já são 3 vans) que prestam serviços para empresas de turismo e outros segmentos.

O relato que acabei de escrever é verídico, assim como todos os que conto. A moral desta história é que virar a chave requer muito mais do que simplesmente querer e o processo de Coaching pode lhe ajudar e muito.

Assim como a situação de Pedro, você pode mudar a história de sua vida em qualquer aspecto e eu posso te ajudar.

Portanto, se você deseja virar a chave da sua vida e precisa de ajuda, eu quero te fazer um convite.

Eu quero te convidar para uma sessão experimental de Coaching online, acesse http://bit.ly/AJcontato e marque um horário para conversarmos, é um encontro de apenas uma hora e eu terei o maior prazer em atender você.

Eu trabalho com educação há mais de 30 anos e minha missão de vida é melhorar a vida das pessoas e empresas através da multiplicação do conhecimento e realmente eu levo isso muito a sério.

Então se você realmente quiser a minha ajuda clica no link http://bit.ly/AJcontato e marca este encontro comigo venha fazer parte desta história.

Sucesso sempre!

Não existe meio termo, ou é ou não é! Saiba o porquê

Você já viu uma mulher meio grávida? Tenho certeza absoluta que não e sabe por quê? Não existe meios termos na vida, ou você trata de fazer o que deve ser feito ou você irá sofrer algum tipo de consequência.

Eu sou o Master Coach Amandio Junior e este é o artigo da semana.

Infelizmente muitas pessoas vivem em cima do muro para tomar algumas decisões e como saber se elas estão nesta posição? É só prestar atenção no que declaram e suas atitudes.

Algumas frases e palavras são a senha para a indecisão: “talvez”, “não sei”, “quem sabe”, mais ou menos” e uma infinidade de outros termos que colocam as pessoas em cima do muro.

Quando você não parte para uma atitude decisória e fomenta a indecisão você deixa de eliminar algumas coisas e aprender com outras. Fica comigo até o final que eu te conto o que você perde e ganha potencializando a indecisão.

Ter dúvidas é algo que é típico do ser humano, o problema é quando não se faz nada para chegar a uma solução e depois fica se autoflagelando com arrependimentos.

Eu tive uma pessoa como cliente de Coaching que estava em uma dúvida enorme sobre continuar com a empresa que já geria há 5 anos ou trocar para outro segmento. A grande dúvida dela era qual seria o outro segmento a escolher.

Ela contratou sessões de Coaching para poder se definir. A única coisa que ela tinha certeza era de que não queria mais a empresa que possuía.

Ela estava com muitas dúvidas se deveria mudar e também em que mudar. Eu apliquei algumas ferramentas durante a sessão para que ela pudesse primeiramente elencar os segmentos que lhe dava prazer e depois, através de eliminação, os que poderiam lhe proporcionar retorno financeiro.

Através das ferramentas que usei a pessoa conseguiu chegar a um consenso e finalmente descobrir o que realmente gostaria de empreender. A partir daí começou a desenvolver um plano de ação para começar seu mais novo negócio.

Todavia, eu posso dizer com toda a certeza que o grande diferencial para a decisão da pessoa tomou foi entender que ficar na zona do meio não iria ajudar em nada, pelo contrário, o tempo iria passar e cada vez mais a insatisfação de empreender em algo que não a deixava feliz iria aumentar.

O que acabei de relatar é o que acontece em uma sessão de Coaching. Geralmente o/a coachee tem algo em mente que gostaria de realizar, porém não sabe qual caminho tomar e as dúvidas são inúmeras.

Com o direcionamento das sessões você poderá decidir qual o melhor caminho a seguir dentro daquilo que você acredita ser o melhor para você.

Eu quero te convidar para uma sessão grátis de Coaching online, acesse http://bit.ly/AJcontato e marque um horário para conversarmos, é um encontro de apenas uma hora e eu terei o maior prazer em atender você.

Você pode estar se perguntando o porquê de eu estar te oferecendo um encontro de graça, deixa eu te explicar.

Eu trabalho com educação há mais de 30 anos e minha missão de vida é melhorar a vida das pessoas e empresas através da multiplicação do conhecimento e realmente eu levo isso muito a sério.

Portanto, se você realmente quiser a minha ajuda clica no link http://bit.ly/AJcontato e marca este encontro comigo.

Sucesso sempre!

Pare de procrastinar e faça o que tem de ser feito

Ano começando novamente e as promessas de um período de muitas novidades, mudanças, planos, metas, etc. pairando no ar.

Por onde você anda encontra pessoas dizendo que o ano será diferente, que nada será como antes. Eu tenho que concordar que será diferente, afinal de contas passou de 2017 para 2018.

Eu sou o Master Coach Amandio Junior e este é o artigo da semana.

Há uma palavra muito utilizada já algum tempo que se chama procrastinar, você sabe o que ela significa? Etimologicamente, a palavra “procrastinar” se originou a partir do latim procrastinatus, procrastinare, que significa “à frente de amanhã”, na tradução literal.

Em uma tradução mais simples, procrastinar significa adiar, deixar para outra ocasião. É exatamente o que as pessoas procrastinadoras costumam fazer quase que regularmente, deixar para outra ocasião.

O curioso da pessoa que procrastina é que ela tem toda a consciência de tal comportamento, ao contrário de outros maus hábitos como comer em demasiado e ser grosseiro, o procrastinador declara abertamente sua deficiência.

Há solução para o procrastinador? Certamente que sim e eu te convido a ficar comigo até o final deste artigo para saber o que fazer no intuito de tirar este monstro de dentro de você.

Júlio (nome fictício) foi um cliente de Coaching que passou por mim em determinado momento. No inicio das sessões se mostrou muito interessado e disposto a mudar do seu estado atual para o desejado, porém tinha muita dificuldade em sair da teoria para a prática.

Durante as sessões Júlio desenhava todo o seu plano de ação com data e hora, porém eu desde o inicio comecei a perceber que tinha o hábito de chegar atrasado às sessões e algumas vezes até desmarcar alegando algumas situações que dariam perfeitamente para serem organizadas de maneira que não comprometessem seu compromisso semanal comigo.

Este coachee (como é chamada a pessoa que faz Coaching) conseguiu fechar o pacote de 10 sessões com muita dificuldade. Apesar de não desistir de Júlio em nenhum momento, eu até cheguei a pensar que ele iria desistir de uma hora para a outra.

Eu detectei alguns comportamentos que contribuíam para todo o processo procrastinatório de Júlio e passo a dividi-los com você:

  • Falta de disciplina;
  • Insegurança;
  • Falta de foco;
  • Ansiedade;
  • Preguiça;
  • Desinteresse sobre o que pretendia fazer
  • Perda de oportunidades;
  • Desgaste físico e principalmente emocional;
  • Falta de autoconfiança, entre outros.

Você deve estar se perguntando se o Júlio conseguiu se livrar do fantasma da procrastinação, não é mesmo? E a minha resposta é que ele conseguiu sim, porém teve que fazer uma viagem profunda em seu “self” com o intuito de descobrir e redescobrir diversos comportamentos e atitudes, ressignificar alguns, eliminar outros e acrescentar outros mais. Só assim ele obteve sucesso em seu objetivo.

Portanto, a procrastinação pode estar fazendo parte da sua vida neste momento deixando você na zona de (des)conforto, atrasando sua vida em diversos capítulos.

Se você tem metas e não consegue alcançá-las, provavelmente você esteja deixando tudo para depois e sabe quando chegará a hora do ‘depois’ se transformar no ‘agora’? É muito provável que nunca aconteça diante de sua postura perante seus compromissos.

Vamos conversar um pouco mais? Eu posso te ajudar a conquistar seus objetivos. Acesse http://bit.ly/AJcontato e marque uma sessão de Coaching experimental comigo, é um presente meu para você e terei o maior prazer em lhe atender. VEM COMIGO!

Sucesso sempre!

Como utilizar o locus de controle corretamente

“Acho que o mundo está contra mim, afinal de contas está dando tudo errado”. Você alguma vez pronunciou ou ouviu alguém pronunciar esta frase? É muito comum quando alguém se sente injustiçado e achando que seu fracasso é originado do universo.

“Eu sou o único responsável pela minha vida”. Você certamente já deve ter dito ou ouvido alguém dizer esta frase também, não é mesmo?

Ambas dizem respeito a um comportamento chamado de locus de controle. Tanto uma quanto a outra tem um responsável a quem você atribui. Seja bem vindo(a) ao mundo do LOCUS DE CONTROLE.

Infelizmente há uma tendência do ser humano utilizar muito mais o lócus de controle externo do que o interno. Mas o que significa cada um deles?

O locus de controle externo é quando você atribui seu fracasso ao mundo: pessoas, ambientes, condições climáticas, etc.

O locus de controle interno é quando você atribui toda a responsabilidade de seus atos (positivos ou não) em si mesmo(a).

Qual dos dois está correto? Vamos parar para analisar?

Você pode estar pensando que nem tudo o que acontece na sua vida é culpa sua, certamente que não, porém a responsabilidade é e sabe qual a razão? Porque é você quem escolhe a maneira de lidar, agir e reagir em cada situação.

Na minha infância um dos maiores medos que eu tinha era de ficar reprovado, pois meus pais eram muito rigorosos, eles costumavam dizer que eu só fazia estudar na vida então não havia razão para tirar notas baixas ou não passar de ano.

Com isso eu instalei uma crença de que eu nunca poderia falhar quando se tratava de testes escolares e aprovações. Esta crença tornou-se altamente limitante, pois eu geralmente fazia provas com muito receio de tirar notas baixas, fracassar e decepcionar meus pais. A minha limitação era de não me achar bom o suficiente.

Certo dia eu descobri uma estratégia que poderia me ajudar, apesar de não ter nunca dado certo.

Quando eu tirava nota baixa eu chegava em casa cabisbaixo, triste, desolado. Ao encontrar com meus pais eu dizia: “Olha só, tirei nota baixa porque o professor não gosta de mim, não ensina direito, a sala é barulhenta, ninguém quer nada e me atrapalham, o calor é intenso e prejudica a concentração”. E assim por diante.

A minha estratégia era de colocar a culpa em tudo e em todos que estavam à minha volta para livrar a minha barra. Eu usava o locus externo.

Por outro lado, quando eu tirava uma nota alta a minha postura ao chegar em casa era diferente, o nariz empinado até o teto e coluna ereta.

Neste momento eu era 100% locus interno porque meu argumento era que apesar de todas as dificuldades o mérito era meu.

Eu quis explanar com este pequeno case de minha vida é que eu não tinha noção de que na alegria e na tristeza a responsabilidade era toda minha independentemente da situação.

Assim é na vida de cada um, problemas e percalços sempre aparecerão na vida, porém a sua responsabilidade é absorver e transformá-los em algo positivo e isso só depende de você.

Entenda que ao estabelecer uma meta e seu planejamento tudo está com você: como, onde, quando, com quem ou quanto você terá que dispor para chegar ao objetivo e nada como estar ciente de sua responsabilidade.

Por esta e outras razões é que o autoconhecimento é tão importante ao se estabelecer uma meta, sem se conhecer você não conseguirá avançar muito em seu objetivo e pode acabar achando que a culpa e a responsabilidade é de tudo e de todos, menos sua.

Você acredita que este artigo lhe ajudou a entender melhor o grau de responsabilidade que você tem sobre seus atos? Se sim, então venha saber mais, Clica neste link aqui http://bit.ly/construirmudança e comece a receber mais informações de como você pode construir resultados maiores e melhores na sua vida.

Sucesso sempre!

Como trocar crenças limitantes por crenças fortalecedoras

No meu último artigo publicado no dia 09 de dezembro de 2017 eu falei de crenças limitantes e como elas podem atrasar sua vida com as barreiras que existem dentro de seu subconsciente. Elas estão enraizadas e dependendo da potência que você dá a elas levará um tempo a mais para que você as elimine.

Todavia, eu gostaria neste artigo te fazer uma proposta: Que tal trocarmos as crenças limitantes por crenças fortalecedoras?

Como mencionado no artigo anterior, crenças limitantes se tornam mais difíceis de serem eliminadas quando damos a elas poder através de nossos pensamentos e o perigo é quando nos tornamos reféns de nossas mentes, pois somos conduzidos a lugares que muitas vezes não queremos, porém acreditamos que são os melhores, tudo por conta das crenças limitantes.

Cultivar pensamentos negativos agrega algo na sua vida? Parece uma pergunta óbvia e até tola, não é mesmo? Mas não é, pois se fosse ninguém as manteria vivas.

Para pensar de maneira positiva faz-se necessário mudar seu mindset (maneira de pensar) através da busca da origem de tal pensamento. Porque você está cultivando este ou aquele pensamento? Como ele começou?

Agora me fala uma coisa, as crenças limitantes que você cultiva são suas ou de seus pais / família? O que você acha de começar a expurgar essas crenças limitantes de dentro de você e substituir por crenças fortalecedoras? Faz sentido para você?

Eu tive um cliente de Coaching que tinha uma grande dificuldade em manter pensamentos positivos, ele até tentava, porém esbarrava nas preocupações e excesso de ansiedade.

Em outras palavras, ele estava cheio de “passado” na mente e este “passado” abarrotado de crenças limitantes. O que acontecia é que as crenças vinham à tona quando ele se projetava para o futuro e era aí que a ansiedade vinha com toda força, pois ele passava a cultivar o sentimento de incapacidade.

Para que seu mindset virasse ele precisou ser direcionado para o que poderia fazer de diferente no presente para que tivesse melhores resultados no futuro. Foi um trabalho árduo, porém muito gratificante. Árduo porque ele precisou lutar muito contra os diversos “monstros” que havia dentro dele e prazeroso por ele mesmo descobrir que ele não era aquela pessoa, aquele não era ele,

Ao final de 10 sessões esta pessoa era completamente diferente, com sonhos e planos que se perpetuam até hoje.

Para mudar seu mindset faz-se necessário começar a cultivar crenças fortalecedoras e consequentemente pensamentos positivos. E como fazer isso? Abaixo seguem algumas dicas que podem te ajudar a mudar seu modo de pensar:

  • Cultive seu foco no melhor da vida, pois você sempre haverá uma lição a tirar;
  • Ame-se primeiramente, só assim você poderá cuidar do outro;
  • Mantenha a autoconfiança, você é capaz de realizar o que deseja;
  • Potencialize seus pontos fortes e trabalhe seus pontos a melhorar;
  • Doe primeiro e receba depois, esta é a ordem do universo;
  • Pratique a resiliência, você tem todas as condições para dar a volta por cima;
  • Cuide de sua inteligência emocional sem parar, você só terá a ganhar;
  • Ressignifique sua vida e crie uma nova história da sua história;
  • Pratique o autoperdão e o perdão ao outro, afinal de contas não somos perfeitos.

Como você viu substituir as crenças limitantes por fortalecedoras só irão lhe beneficiar, pois elas lhe ajudarão a ampliar seus horizontes e você passará a perceber que realmente a única pessoa responsável pela sua vida é você mesmo(a).

Você acredita que este artigo lhe ajudou a abrir a mudar seu mindset e substituir crenças negativas por positivas? Se sim, então venha saber mais, Clica neste link aqui https://goo.gl/r11Kr4 e comece a receber mais informações de como você pode construir resultados maiores e melhores na sua vida.

Sucesso sempre!