Como você se sente quando começa a perceber que a sua vida está uma verdadeira bagunça e você não sabe por onde começar a organizar? Família, profissão, espiritualidade, saúde, enfim vários pontos precisam ser revistos, mas qual é a prioridade?

Todos nós em determinado momento de nossa vida passamos por fases em que não conseguimos evoluir, parece que há um paredão na nossa frente que nos bloqueia sempre que tentamos avançar. O detalhe é que este paredão realmente existe e sabe onde ele se encontra? Dentro de nossas mentes e a tendência é que ele (o paredão) aumente se nós o cultivarmos e alimentá-lo.

De repente o turbilhão de problemas nos diversos aspectos da vida começa a crescer e quando você tenta resolver um, outro aparece e você larga o primeiro para resolver o segundo, de repente aparece o terceiro e… Ufa! Que confusão, não é mesmo? Mas porque será que as coisas acontecem nesta proporção?

Tente se imaginar agora em frente a uma mesa onde está sendo servido um banquete. Nesta mesa há diversos tipos de comida, uma mais gostosa do que a outra. É hora de comer, por onde você começa? Qual sua prioridade? O tamanho da fome, o que você mais gosta, a comida mais leve ou a mais pesada? Enfim, você terá suas escolhas e com elas ganhos e perdas.

Havia uma cliente de Coaching que estava passando por esta fase e se abatia muito com tudo o que estava acontecendo, a ponto mesmo de querer desistir de tudo e de todos. Segundo ela, seus problemas eram muito grandes e difíceis de resolver. O curioso era que logo na primeira sessão ela responsabilizava as coisas que aconteciam com ela aos fatores externos, pessoas e fatos eram os principais culpados de seus problemas.

Seu principal motivo de estar fazendo sessões de Coaching comigo era o de tentar resolver o que estava acontecendo apesar de acreditar que já havia feito de tudo, então dentre outras ferramentas utilizadas em seu processo de melhoria eu apliquei a “Matriz de perdas e ganhos” para que ela pudesse visualizar o que já tinha feito e onde perdia e ganhava agindo da mesma maneira por algum tempo.

A matriz de perdas e ganhos trabalha dois fatores em dois momentos:

Estado atual:

* Perdas – O que você perde ao continuar enfrentando os aspectos da sua vida da maneira que está fazendo? A minha coachee pontuou que perdia amizades, a paciência, saúde, entre outas coisas.

* Ganhos – O que você ganha ao continuar enfrentando os aspectos da sua vida da maneira que está fazendo? A minha coachee pontuou que não estava ganhando absolutamente nada.

Estado desejado:

* Perdas – O que você perde mudando a maneira como age e buscando soluções que ainda não tentou antes? A minha coachee disse que a única coisa que iria perder seria a amizade de algumas pessoas, pois as mesmas se aproveitavam de sua passividade em alguns aspectos.

* Ganhos – O que você ganha mudando a maneira como age e buscando soluções que ainda não tentou antes? Ela pontuou que vai ganhar entre outras coisas paz de espírito.

É importante enfatizar que esta ferramenta deve ser aplicada somente no momento em que a pessoa esteja em um turbilhão de barreiras e não consegue avançar, para então mapear o que agrega ou não no presente e no futuro. Após seu uso a sessão continua e os alinhamentos são feitos rumo ao plano de ação.

Eu particularmente gosto muito desta ferramenta, pois ajuda muito o coachee a selecionar o que deve ficar e o que deve ser descartado. Eu já a apliquei diversas vezes e as pessoas geralmente tomaram um susto e viram que agindo da maneira como agem não iriam muito longe.

Na próxima semana eu ministrarei uma aula e uma live para falar mais sobre a matriz de perdas e ganhos.  Um grande abraço e até lá!

Para assistir a aula basta clicar nesse link: QUERO ASSISTIR A AULA!

Comments are closed.