Alguém pode ser plenamente feliz por ter muito dinheiro? Qual a sua opinião a respeito? Você acredita que alguém pode se considerar uma pessoa de sucesso por possuir uma quantia considerada em sua conta bancária? Se você acredita que sim então você está ligado na consequência e não na causa maior que é a realização e depois a recompensa.

É curioso como a pergunta se dinheiro traz felicidade é automaticamente respondida pela maioria das pessoas como “não, de jeito nenhum.” Contudo, o que mais se vê são pessoas correndo atrás de quantias para poderem suprir suas necessidades e então se sentirem “felizes”. Você não acha que é um tanto quanto contraditório acreditar que algo não traz felicidade, mas ficar constantemente correndo atrás dele para se sentir feliz?

Não é surpresa para ninguém que vivemos em um país capitalista e que o consumo constante é massivo e incansavelmente potencializado para que a população cada vez compre mais e mais e com isso sinta-se melhor. Eu já tratei no artigo “Finanças pessoais, uma questão de raciocínio e de emoção” que tudo o que pensamos vem de algo que vimos, ouvimos e percebemos e que criamos histórias para nós mesmos que passamos a acreditar como sendo uma verdade absoluta. Se você recebe bombardeios de mensagens o tempo todo de que você precisa consumir para supostamente preencher lacunas na sua vida, o que você acha que vai acontecer?

Desde criança Denise (nome fictício) ouvia de seus pais que tinha que estudar bastante, arranjar um bom emprego, ganhar bastante dinheiro para que se um dia casasse e seu casamento não desse certo, não dependeria de nenhum homem para sustentá-la, com isso seria independente e feliz. Ela levou esta crença durante toda a sua vida e com isso tudo o que fazia girava em torno do dinheiro: Fez faculdade do curso que lhe pagasse melhor, procurou emprego nas empresas que remunerassem mais, afastou-se de relações verdadeiras por achar que só queriam seu dinheiro. O resultado de tudo isso? Estava sozinha e infeliz.

O que eu quero dizer com esta história real é que o dinheiro nunca trouxe e nunca trará felicidade na sua vida, simplesmente porque felicidade é diferente de prazer. Prazer é momentâneo, o dinheiro proporciona prazer: viagens, carro do ano, casa nova, etc. Todavia percebe que são estados momentâneos e que sua felicidade independe de coisas materiais. Você pode ser feliz com ou sem os exemplos acima, tudo depende de como você deixa seu pensamento agir perante a sua realidade e eliminar crenças que limitam sua capacidade de pensar o dinheiro de maneira diferente.

As crenças que falo são as chamadas limitantes, as que muitas vezes são construídas na sua mente ainda na infância, como no caso de Denise, podendo se estender por toda sua vida. Então como eliminá-las? Eu gostaria primeiramente de lhe explicar o que é uma crença limitante: são resultados de interpretações negativas das experiências que vivemos. No momento que nos identificamos com uma situação ou modelo, nossas decisões sofrem influências daquele padrão, impedindo a mudança de paradigmas. Seguem abaixo algumas dicas de como tirá-las da sua vida:

1 – Este processo precisa ser iniciado sempre que você perceba que há em você um sentimento diferente sobre determinada situação, algo que você não consiga avançar por acreditar que sua crença é a verdade absoluta, como o exemplo da Denise;

2 – Pensar da maneira como pensa sobre determinada situação já está lhe incomodando? Se sim, é sinal que uma mudança pode estar sendo necessária;

3 – Qual o sentimento que você sente ao pensar nesta crença?

4 – Agora pense como seria se você não tivesse esta crença, você se sentiria melhor ou pior sem ela?

5 – Você está disposto a eliminar esta crença? Quais ferramentas você já possui dentro de você (por exemplo, disposição, força de vontade, etc.)?

6 – Quais ferramentas você não tem e quais seriam para lhe ajudar neste processo?

7 – Somando as ferramentas que já tem com as que você percebeu que precisa, você acredita que já tem munição o suficiente para eliminar sua crença limitante?

8 – Quando e que horas você começará a eliminá-la?

As crenças limitantes podem ser um grande atraso na sua vida se você assim permitir, portanto faça uma análise de quais crenças podem estar lhe prejudicando de avançar e depois tratar de eliminá-la da sua vida.         .

Na próxima quinta feira eu liberarei uma aula sobre crenças limitantes e na ocasião vou lhe mostrar uma ferramenta fantástica de como eliminá-las. Neste mesmo dia farei também uma live para aprofundar este tema, te aguardo lá. Um grande abraço!

Para assistir a aula basta clicar nesse link: QUERO ASSISTIR A AULA!

Comments are closed.