Veja se você se deparou com a seguinte situação: o ano está acabando, você começa a perceber que nele você já não vai conseguir muitas coisas em relação ao que tinha planejado, então o que você diz para sim mesmo? “Ano que vem será diferente, pois será o ano em que eu farei A, B, C, D…” e se possível todo o alfabeto.

Quantas coisas você planejou de um ano para o outro e conseguiu realizar? Você já parou para analisar isso? E das que você não conseguiu quais as razões para o insucesso? Você não sabia o que queria ou não soube como alcançá-las?

Acredite, mas na maioria das vezes o como fazer prevalece sobre o que fazer. As pessoas até sabem o que querem, porém não chegam até seus objetivos finais por não saberem como. Saber estabelecer critérios que lhe levarão a dar um passo de cada vez é fundamental para o êxito de sua meta, criando estratégias sólidas para que, se for necessário, ter que mudar algo você irá conseguir, pois possui as ferramentas adequadas.

Então qual é a razão de se planejar o que e negligenciar o como? Porque o como requer planejamento e planejar dá trabalho, então se pensa logo no final da história se esquecendo do inicio e do meio. Outra causa é o imediatismo, o querer logo sem a devida preparação.

Hoje em dia planejar o que quero tornou-se um hábito na minha profissão, não tenho agir de maneira diferente. Este fato ficou muito forte pra mim quando eu saí do ensino de língua estrangeira para a educação empreendedora.

Ao decidir que queria trabalhar com consultoria, treinamentos e palestras voltados para a gestão de pessoas eu fiz um planejamento de 5 anos para poder começar minha carreira solo, já que era gerente de uma instituição de ensino na minha cidade.

Você pode estar querendo me perguntar o que eu fiz para chegar ao final da meta com êxito, apesar de ter tido vários incidentes no meio do caminho que me fizeram mudar de estratégia em prol do que eu queria. O que eu fiz segue abaixo:

1. Estabeleci o que eu queria de maneira bem específica. Eu desejava promover capacitação na área de gestão de pessoas;

2. Busquei os recursos que tinha e os que iria precisar, por exemplo, busquei no mercado uma faculdade onde eu pudesse fazer uma pós, cursos e treinamentos presenciais e online, pessoas que me pudessem mentoriar sobre o que seria melhor para eu seguir como livros, filmes, revistas, etc.

3. Fiz um planejamento de estudos. Eu trabalhava no mercado formal de carteira assinada, então precisava encontrar tempo para minhas capacitações, dedicando uma quantidade de horas semanais para que pudesse aprender sobre meu propósito;

4. Fechei meus ouvidos para algumas pessoas. É comum pessoas que não entendem nada do que você está fazendo dar palpites como se elas fossem experts no assunto. Eu as evitava, principalmente em falar sobre meu propósito;

5. Aproveitava as oportunidades. Toda vez que aparecia alguma oportunidade de fazer alguma palestra ou algo parecido lá estava eu. Além disso, eu procurava levar alguém fosse formador de opinião e que pudesse me dar feedback pontual para minha melhoria.

A sensação de chegar ao final com a meta estabelecida e cumprida foi magnifica, saber o que eu queria já ajudou muito, porém saber como eu iria alcançar meu propósito me deixava mais confiante e fortalecido para conquistar meu objetivo.

Portanto, se você deseja realmente alcançar resultados saiba o que quer, mas principalmente como chegar através de um planejamento bem feito com ferramentas embasadas em bases concretas.

Eu preparei uma aula online para aprofundar este tema, estabelecimento de metas, portanto assista e deixe seu comentário que terei o maior prazer em responder.

Para assistir a aula basta clicar nesse link: QUERO ASSISTIR A AULA!

Comments are closed.