“O que move o mundo são as perguntas e não as respostas” diz aquela famosa frase do canal Futura.  Perguntas têm poder, principalmente as perguntas corretas, as que lhe levam a refletir suas condutas e que lhe transportam de um estado atual para um estado desejado.

O processo de Coaching é todo feito em torno de perguntas, de um método muito bem construído que à primeira vista te coloca contra a parede pela pressão que sofre, mas sabe por que você se sente assim? Porque seus comportamentos e atitudes são expostos e nas entrelinhas as perguntas lhe desafiam dizendo: Você sabe que pode, vai agir ou ficar parado?

Mas Amandio, como criar a habilidade de fazer perguntas que faça o outro refletir o que está fazendo? A resposta é: Interesse-se pelo outro, mergulhe no mundo da pessoa que está lhe relatando uma situação, viva aquele momento para ela e desligue-se do mundo à sua volta.

Você é uma pessoa que se interessa pelo outro? Você é procurado por pessoas que precisam de ajuda e desejam uma palavra sua? Se você respondeu que sim, qual é o seu sentimento quando estas pessoas te procuram?

Se lhe pedem ajuda e você gosta disso, então você de certo já possui alguma habilidade que atrai as pessoas, porém você entrega o peixe ou ensina as pessoas a pescar? Você sabe qual é a diferença?

Entregar o peixe significa dizer para o outro o que fazer e muitas vezes isso é perigoso, pois a pessoa pode estar tão fragilizada que pode seguir na íntegra seus conselhos e se por um acaso derem errado você pode ser responsabilizado (a) por tal.

Por outro lado, ensinar a pescar tem a ver com apoiar a pessoa naquilo que ela deseja alcançar e para isso você precisa seguir estes 4 passos:

  1. Tenha a sua escuta atenta. Evite desviar a atenção da pessoa que esteja falando com você. Quanto mais você prestar atenção no que ela está relatando, mais você terá condições de fazer perguntas certas;
  2. Evite pensar antecipadamente. Procure não interromper o que o outro está falando tentando adivinhar o que ele irá falar;
  3. Evite fazer juízo de valor. Quando você julga você tira suas conclusões precipitadamente e só irá prejudicar o processo;
  4. Estruture sua escuta. Divida sua escuta em duas partes:

4.1. Encoraje a pessoa fortalecendo o que ela está dizendo, use: ok, entendi, o que mais? etc.

4.2. Clarifique o que ela está dizendo usando: “Como você chegou a esta conclusão?” “O que você está dizendo realmente faz sentido para você?” “O que você extrai de tudo isso que está relatando?”

O que eu acabei de colocar para você acima faz parte do processo de uma sessão de Coaching, onde o conjunto de atitudes colocado pode potencializar o que o outro pretende fazer e, além disso, perceba que fazendo perguntas a decisão é da pessoa e não sua. Não é melhor assim?

Treinando os 4 passos que eu acabei de lhe dar você terá mais capacidade de perguntar de maneira assertiva e pontual, fazendo com que o outro possa refletir suas atitudes perante a realidade que está trazendo.

O que você achou deste artigo? Escreve um comentário aqui embaixo dando sua opinião. Quer começar a planejar o seu ano de maneira diferente? Então venha participar do treinamento de 4 semanas Life Destiny online, um programa que irá lhe levar a um patamar muito maior de decisão comparado com o que você já aplica hoje. Acesse http://bit.ly/LifeDestiny e torne-se dono(a) de seu destino.

Sucesso sempre!

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *