Ano começando novamente e as promessas de um período de muitas novidades, mudanças, planos, metas, etc. pairando no ar.

Por onde você anda encontra pessoas dizendo que o ano será diferente, que nada será como antes. Eu tenho que concordar que será diferente, afinal de contas passou de 2017 para 2018.

Eu sou o Master Coach Amandio Junior e este é o artigo da semana.

Há uma palavra muito utilizada já algum tempo que se chama procrastinar, você sabe o que ela significa? Etimologicamente, a palavra “procrastinar” se originou a partir do latim procrastinatus, procrastinare, que significa “à frente de amanhã”, na tradução literal.

Em uma tradução mais simples, procrastinar significa adiar, deixar para outra ocasião. É exatamente o que as pessoas procrastinadoras costumam fazer quase que regularmente, deixar para outra ocasião.

O curioso da pessoa que procrastina é que ela tem toda a consciência de tal comportamento, ao contrário de outros maus hábitos como comer em demasiado e ser grosseiro, o procrastinador declara abertamente sua deficiência.

Há solução para o procrastinador? Certamente que sim e eu te convido a ficar comigo até o final deste artigo para saber o que fazer no intuito de tirar este monstro de dentro de você.

Júlio (nome fictício) foi um cliente de Coaching que passou por mim em determinado momento. No inicio das sessões se mostrou muito interessado e disposto a mudar do seu estado atual para o desejado, porém tinha muita dificuldade em sair da teoria para a prática.

Durante as sessões Júlio desenhava todo o seu plano de ação com data e hora, porém eu desde o inicio comecei a perceber que tinha o hábito de chegar atrasado às sessões e algumas vezes até desmarcar alegando algumas situações que dariam perfeitamente para serem organizadas de maneira que não comprometessem seu compromisso semanal comigo.

Este coachee (como é chamada a pessoa que faz Coaching) conseguiu fechar o pacote de 10 sessões com muita dificuldade. Apesar de não desistir de Júlio em nenhum momento, eu até cheguei a pensar que ele iria desistir de uma hora para a outra.

Eu detectei alguns comportamentos que contribuíam para todo o processo procrastinatório de Júlio e passo a dividi-los com você:

  • Falta de disciplina;
  • Insegurança;
  • Falta de foco;
  • Ansiedade;
  • Preguiça;
  • Desinteresse sobre o que pretendia fazer
  • Perda de oportunidades;
  • Desgaste físico e principalmente emocional;
  • Falta de autoconfiança, entre outros.

Você deve estar se perguntando se o Júlio conseguiu se livrar do fantasma da procrastinação, não é mesmo? E a minha resposta é que ele conseguiu sim, porém teve que fazer uma viagem profunda em seu “self” com o intuito de descobrir e redescobrir diversos comportamentos e atitudes, ressignificar alguns, eliminar outros e acrescentar outros mais. Só assim ele obteve sucesso em seu objetivo.

Portanto, a procrastinação pode estar fazendo parte da sua vida neste momento deixando você na zona de (des)conforto, atrasando sua vida em diversos capítulos.

Se você tem metas e não consegue alcançá-las, provavelmente você esteja deixando tudo para depois e sabe quando chegará a hora do ‘depois’ se transformar no ‘agora’? É muito provável que nunca aconteça diante de sua postura perante seus compromissos.

Vamos conversar um pouco mais? Eu posso te ajudar a conquistar seus objetivos. Acesse http://bit.ly/AJcontato e marque uma sessão de Coaching experimental comigo, é um presente meu para você e terei o maior prazer em lhe atender. VEM COMIGO!

Sucesso sempre!

2 Comments

  1. Renata da Silva Montes

    Tem toda razão. Inúmeras são as razões pelas quais procrastinamos, mas o melhor é anotar tudo num papel, planejar na agenda e executar.

    • Amandio

      Olá Renata Monteiro, tudo bem? Obrigado pela sua participação. Você falou a coisa certa, anotar tudo num papel, planejar na agenda e executar. Eu tenho certeza que pessoas procrastinadoras iriam minimizar este mau hábito. Um grande abraço para você e sinta-se à vontade para participar sempre que desejar.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *