O que eu preciso fazer para decolar?

Você já viu uma águia levantando voo? Já reparou a maestria com que ela sai do chão rumo ao destino a que se propõe?

Como ela consegue fazer aquilo? E como ela aprendeu? Ou será que ela já nasceu sabendo voar? Será que ela nunca caiu e falhou quando mais jovem?

Somos todos águias, porém muita gente não sabe e outras tantas não se consideram. Na verdade, com todo respeito, muitas pessoas acreditam que nunca serão águias por se considerarem galinhas.

A diferença mais gritante entre a águia e a galinha é que uma voa e a outra não. Ora, qual das duas tem a maior possibilidade de ver o mundo de ângulos diferentes?

Respondendo as perguntas do segundo parágrafo, a águia não nasceu sabendo voar e certamente caiu de muitas árvores até aprender. O que ela se propõe a fazer então? Ela acredita que nasceu um pássaro e é comum que eles voem.

Você já parou para prestar atenção quantas possibilidades de mudanças apareceram e aparecem na sua vida em forma de oportunidades todos os dias? E que tais possibilidades poderiam e podem lhe ajudar a decolar?

Para que você agarre uma oportunidade é necessário ficar antenado nas coisas que tem a ver com aquilo que você se propõe e quer desenvolver. Outro ponto importante é o preparo e quando você alia as duas coisas (oportunidade e preparo) você alcança resultados.

Decolar na vida significa ter ambição de sair do chão, disposição para encarar dificuldades e foco para não se deixar desviar tão facilmente por fatores externos.

O que eu quero pra mim como profissional? Como quero ser reconhecido? Quais patamares quero alcançar? O que preciso fazer e quando chegarei onde desejo?

Estas e outras perguntas eu costumava e costumo me fazer quando estou me propondo a alcançar algo que me proponho.

Ter uma conversa com você sempre ajuda no posicionamento de seu estado atual equiparado ao seu estado desejado. Você passa a perceber 3 fatos muito importantes sobre você:

  1. Você passa a entender quais seus pontos fortes;
  2. Você reconhece que há pontos internos a serem melhorados;
  3. Através dos pontos fortes você passa a prestar mais atenção nas oportunidades, pois a partir dai se sente mais capaz;
  4. Seus pontos não tão fortes o levarão à percepção de que eles precisam ser melhorados, senão as ameaças do mercado irão lhe bloquear constantemente;
  5. O conjunto desta análise lhe ajudará e muito a trilhar uma rota rumo à decolagem para uma vida melhor.

Você que me lê neste momento, acredite que você é uma águia ou poderá ser uma se assim desejar. Deus lhe deu asas, porém você precisa fazer com que elas se movimentem e o primeiro passo é se autoconhecer. É claro que não é só isso, mas é o começo. Todavia, eu garanto que se autoconhecendo cada vez mais os outros fatores serão somente externos e você terá mais condições de suplantá-los.

 Este artigo fez sentido para você? Gostaria de saber mais? O que acha de participar de um programa que lhe proporcione a experiência de poder atingir suas metas e fazer você decolar sentindo-se como uma águia?

Se tudo isto faz sentido para você então clica neste link aqui http://bit.ly/Método3Ps e saiba como iniciar o processo de alçar voos cada vez mais altos

 

Sucesso sempre!

Quando as portas se fecham o que fazer?!?!

Talvez no momento em que você esteja lendo esta mensagem muitas portas estejam fechadas ou se fechando na sua vida. Problemas financeiros, profissionais, conjugais, etc.

Muitas vezes nos perguntamos a razão de haver escassez em alguns âmbitos de nossas vidas e a tendência é que coloquemos a culpa e a responsabilidade em fatores externos, mas o que deve-se fazer quando as portas se fecham à nossa frente?

Você está indo bem em um projeto (pelo menos você acredita que esteja), de repente você começa a perder terreno, a abundância é trocada pela escassez e todo o castelo que você tinha construído desmorona e não sobra nada. Qual é a sua atitude?

Você pode estar se perguntando em qual aspecto da vida eu estou me referindo e posso lhe dizer tranquilamente que pode ser qualquer um que você deseja, pense naquele que ultimamente tem tirado o seu sono.

Acontece que todo ser humano sonha com algo bem melhor para a sua vida em qualquer aspecto, porém às vezes as ferramentas que você escolheu para lhe levar até onde deseja podem começar a enferrujar e você não consegue pensar em uma solução imediata. É comum pessoas entrarem em pânico quando aquilo que sempre sonhou precisa ser interrompido.

No momento do pânico é mais saudável pensar na solução do que focar no problema, apesar de que talvez não seja uma tarefa fácil tirar o foco do problema entenda que a solução é só o que lhe resta fazer, amplie sua mente.

FOCO NA SOLUÇÃO! Durante muito tempo esta frase soava na minha mente como algo impossível de acontecer, eu me perguntava como eu poderia pensar em solução se o problema é enorme?

Todavia, ao longo de meus estudos e da minha maturidade pessoal e profissional aprendi a fazer algo que talvez muita gente desconheça hoje em dia: VIRAR A CHAVE.

Amandio, o que significa virar a chave? É pensar no que você quer ao invés de pensar no que não quer. Eu vou lhe dar um exemplo:

Pedro (nome fictício) tinha acabado de perder o emprego, motorista de ônibus muito competente foi pego de surpresa quando ele e mais dezenas de outros profissionais foram demitidos pela “crise” que puxou o tapete da empresa que trabalhava.

Desesperado, a primeira coisa que Pedro pensou foi: Onde irei conseguir outro emprego com 52 anos de idade?”. Outro pensamento que veio forte foi: “E agora como irei sustentar minha família?”.

Pedro não dormia direito e deixava estes e outros pensamentos tomarem conta de sua mente lhe tirando a paz.

Eu conhecia Pedro há algum tempo, tive uma conversa informal com ele sobre Coaching e ofereci algumas sessões para ele no intuito de ajudá-lo a virar a chave.

Durante as sessões Pedro aprendeu a focar no que queria, nas suas habilidades, competências, pontos fortes e oportunidades que poderia aproveitar para suprir suas necessidades.

Pedro deu a volta por cima, o inicio foi difícil (como sempre acontece). Ele teve que quebrar as barreiras do medo, da incerteza, da fragilidade.

Hoje Pedro dirige seus próprios veículos (já são 3 vans) que prestam serviços para empresas de turismo e outros segmentos.

O relato que acabei de escrever é verídico, assim como todos os que conto. A moral desta história é que virar a chave requer muito mais do que simplesmente querer e o processo de Coaching pode lhe ajudar e muito.

Assim como a situação de Pedro, você pode mudar a história de sua vida em qualquer aspecto e eu posso te ajudar.

Portanto, se você deseja virar a chave da sua vida e precisa de ajuda, eu quero te fazer um convite.

Eu quero te convidar para uma sessão experimental de Coaching online, acesse http://bit.ly/AJcontato e marque um horário para conversarmos, é um encontro de apenas uma hora e eu terei o maior prazer em atender você.

Eu trabalho com educação há mais de 30 anos e minha missão de vida é melhorar a vida das pessoas e empresas através da multiplicação do conhecimento e realmente eu levo isso muito a sério.

Então se você realmente quiser a minha ajuda clica no link http://bit.ly/AJcontato e marca este encontro comigo venha fazer parte desta história.

Sucesso sempre!

Não existe meio termo, ou é ou não é! Saiba o porquê

Você já viu uma mulher meio grávida? Tenho certeza absoluta que não e sabe por quê? Não existe meios termos na vida, ou você trata de fazer o que deve ser feito ou você irá sofrer algum tipo de consequência.

Eu sou o Master Coach Amandio Junior e este é o artigo da semana.

Infelizmente muitas pessoas vivem em cima do muro para tomar algumas decisões e como saber se elas estão nesta posição? É só prestar atenção no que declaram e suas atitudes.

Algumas frases e palavras são a senha para a indecisão: “talvez”, “não sei”, “quem sabe”, mais ou menos” e uma infinidade de outros termos que colocam as pessoas em cima do muro.

Quando você não parte para uma atitude decisória e fomenta a indecisão você deixa de eliminar algumas coisas e aprender com outras. Fica comigo até o final que eu te conto o que você perde e ganha potencializando a indecisão.

Ter dúvidas é algo que é típico do ser humano, o problema é quando não se faz nada para chegar a uma solução e depois fica se autoflagelando com arrependimentos.

Eu tive uma pessoa como cliente de Coaching que estava em uma dúvida enorme sobre continuar com a empresa que já geria há 5 anos ou trocar para outro segmento. A grande dúvida dela era qual seria o outro segmento a escolher.

Ela contratou sessões de Coaching para poder se definir. A única coisa que ela tinha certeza era de que não queria mais a empresa que possuía.

Ela estava com muitas dúvidas se deveria mudar e também em que mudar. Eu apliquei algumas ferramentas durante a sessão para que ela pudesse primeiramente elencar os segmentos que lhe dava prazer e depois, através de eliminação, os que poderiam lhe proporcionar retorno financeiro.

Através das ferramentas que usei a pessoa conseguiu chegar a um consenso e finalmente descobrir o que realmente gostaria de empreender. A partir daí começou a desenvolver um plano de ação para começar seu mais novo negócio.

Todavia, eu posso dizer com toda a certeza que o grande diferencial para a decisão da pessoa tomou foi entender que ficar na zona do meio não iria ajudar em nada, pelo contrário, o tempo iria passar e cada vez mais a insatisfação de empreender em algo que não a deixava feliz iria aumentar.

O que acabei de relatar é o que acontece em uma sessão de Coaching. Geralmente o/a coachee tem algo em mente que gostaria de realizar, porém não sabe qual caminho tomar e as dúvidas são inúmeras.

Com o direcionamento das sessões você poderá decidir qual o melhor caminho a seguir dentro daquilo que você acredita ser o melhor para você.

Eu quero te convidar para uma sessão grátis de Coaching online, acesse http://bit.ly/AJcontato e marque um horário para conversarmos, é um encontro de apenas uma hora e eu terei o maior prazer em atender você.

Você pode estar se perguntando o porquê de eu estar te oferecendo um encontro de graça, deixa eu te explicar.

Eu trabalho com educação há mais de 30 anos e minha missão de vida é melhorar a vida das pessoas e empresas através da multiplicação do conhecimento e realmente eu levo isso muito a sério.

Portanto, se você realmente quiser a minha ajuda clica no link http://bit.ly/AJcontato e marca este encontro comigo.

Sucesso sempre!

Como utilizar o locus de controle corretamente

“Acho que o mundo está contra mim, afinal de contas está dando tudo errado”. Você alguma vez pronunciou ou ouviu alguém pronunciar esta frase? É muito comum quando alguém se sente injustiçado e achando que seu fracasso é originado do universo.

“Eu sou o único responsável pela minha vida”. Você certamente já deve ter dito ou ouvido alguém dizer esta frase também, não é mesmo?

Ambas dizem respeito a um comportamento chamado de locus de controle. Tanto uma quanto a outra tem um responsável a quem você atribui. Seja bem vindo(a) ao mundo do LOCUS DE CONTROLE.

Infelizmente há uma tendência do ser humano utilizar muito mais o lócus de controle externo do que o interno. Mas o que significa cada um deles?

O locus de controle externo é quando você atribui seu fracasso ao mundo: pessoas, ambientes, condições climáticas, etc.

O locus de controle interno é quando você atribui toda a responsabilidade de seus atos (positivos ou não) em si mesmo(a).

Qual dos dois está correto? Vamos parar para analisar?

Você pode estar pensando que nem tudo o que acontece na sua vida é culpa sua, certamente que não, porém a responsabilidade é e sabe qual a razão? Porque é você quem escolhe a maneira de lidar, agir e reagir em cada situação.

Na minha infância um dos maiores medos que eu tinha era de ficar reprovado, pois meus pais eram muito rigorosos, eles costumavam dizer que eu só fazia estudar na vida então não havia razão para tirar notas baixas ou não passar de ano.

Com isso eu instalei uma crença de que eu nunca poderia falhar quando se tratava de testes escolares e aprovações. Esta crença tornou-se altamente limitante, pois eu geralmente fazia provas com muito receio de tirar notas baixas, fracassar e decepcionar meus pais. A minha limitação era de não me achar bom o suficiente.

Certo dia eu descobri uma estratégia que poderia me ajudar, apesar de não ter nunca dado certo.

Quando eu tirava nota baixa eu chegava em casa cabisbaixo, triste, desolado. Ao encontrar com meus pais eu dizia: “Olha só, tirei nota baixa porque o professor não gosta de mim, não ensina direito, a sala é barulhenta, ninguém quer nada e me atrapalham, o calor é intenso e prejudica a concentração”. E assim por diante.

A minha estratégia era de colocar a culpa em tudo e em todos que estavam à minha volta para livrar a minha barra. Eu usava o locus externo.

Por outro lado, quando eu tirava uma nota alta a minha postura ao chegar em casa era diferente, o nariz empinado até o teto e coluna ereta.

Neste momento eu era 100% locus interno porque meu argumento era que apesar de todas as dificuldades o mérito era meu.

Eu quis explanar com este pequeno case de minha vida é que eu não tinha noção de que na alegria e na tristeza a responsabilidade era toda minha independentemente da situação.

Assim é na vida de cada um, problemas e percalços sempre aparecerão na vida, porém a sua responsabilidade é absorver e transformá-los em algo positivo e isso só depende de você.

Entenda que ao estabelecer uma meta e seu planejamento tudo está com você: como, onde, quando, com quem ou quanto você terá que dispor para chegar ao objetivo e nada como estar ciente de sua responsabilidade.

Por esta e outras razões é que o autoconhecimento é tão importante ao se estabelecer uma meta, sem se conhecer você não conseguirá avançar muito em seu objetivo e pode acabar achando que a culpa e a responsabilidade é de tudo e de todos, menos sua.

Você acredita que este artigo lhe ajudou a entender melhor o grau de responsabilidade que você tem sobre seus atos? Se sim, então venha saber mais, Clica neste link aqui http://bit.ly/construirmudança e comece a receber mais informações de como você pode construir resultados maiores e melhores na sua vida.

Sucesso sempre!

Qual seu propósito?

Nos anos 80 o cantor e compositor Léo Jaime fez muito sucesso com uma música chamada Rock Estrela que dizia que ninguém tinha vindo ao mundo a passeio e ele estava completamente certo.

Acreditar que você veio pra este mundo somente para “passar uma chuva” como muitos dizem na minha região é pura bobagem.

Eu sou o Master Coach Amandio Junior e neste artigo vamos tratar de propósito definido.

– “Como vai você?”  – “Ah, vou levando do jeito como Deus quer”.

Você já deve ter dito ou ouvido algo parecido, não é mesmo?

Quando alguém pronuncia uma frase deste tipo é notório que está colocando toda a responsabilidade de sua vida em Deus, se ausentando completamente das consequências de seus atos.

Mas como assim Amandio, você não acredita que Deus é o grande maestro do universo e da nossa vida? É lógico que sim, sem Ele não somos nada, porém Deus nos deu livre arbítrio para podermos agir da maneira que quisermos e ai muitos têm a faca e o queijo na mão para descobrir coisas que podem fazer a diferença na sua vida.

Uma das causas do ser humano colocar a responsabilidade total de sua vida nas mãos de Deus chama-se falta de propósito definido, não saber qual é a razão principal da sua vida, sua missão, o porquê de estar nesta vida e a quem servir.

É comum ouvir pessoas dizendo em meus treinamentos quando levanto esta pergunta que o grande propósito delas é ser feliz, porém isso é muito amplo, pois ninguém veio a este mundo para ser infeliz.

Conhecer seu propósito requer passar por alguns pontos a serem muito bem analisados. Aqui vão alguns deles:

  1. Identificar o que lhe deixa feliz e contemplado;
  2. Perceber como você pode contribuir com o universo através de seu propósito;
  3. Organizar-se;
  4. Colocar em prática.

Parece simples, não é mesmo? Pode até ser, todavia você precisará de ferramentas e direcionamento para encontrar o seu propósito.

Além disso, definir seu propósito é um fator primordial para você poder estabelecer metas na sua vida, pois desta maneira você trabalhará fatores que têm a ver com suas crenças e valores.

Que tal continuar a saber mais ? Então acesse https://goo.gl/wtTVjW e obtenha mais informações de como poderá conectar-se ao seu propósito de vida em busca de seu estabelecimento de metas.

Sucesso sempre!

O que te faz alçar voos mais altos?

* Apresentação:

Olá, tudo bom? Hoje eu gostaria de iniciar este artigo lhe fazendo as seguintes perguntas: “O que te faz alçar voos mais altos?” “O que te faz sair de uma posição para buscar algo mais grandioso?”

Eu sou o Master Coach Amandio Junior e este é o meu artigo da semana.

* Problema:

Muitas pessoas com quem eu converso declaram que estão em uma “zona de conforto” já há algum tempo e não conseguem sair da mesma.

A primeira coisa que eu digo a elas é que de confortável esta zona não tem nada, pois se fosse algo bom elas não iriam querer sair dela.

A segunda coisa que eu pergunto a elas é o que elas gostariam que acontecesse ao invés do momento atual, porém pasmem, muitas não sabem responder esta pergunta de maneira mais precisa e pontual.

* Identificação com o problema:

Eu comparo esta situação com a daquele adolescente que está louco para chegar à maior idade e poder ser aparentemente dono do seu nariz e quando chega o momento ele não sabe o que fazer com sua autonomia de “adulto”.

* Causa

A grande questão é que quando você declara que quer sair da tal “zona parada” e não de “conforto” como dizem, você poderia primeiramente procurar saber aonde você gostaria de chegar.

No geral as pessoas querem buscar suas melhoras em todos os âmbitos, serem mais felizes, ter mais posses, não ter problemas, enfim, querem o paraíso. Todavia, saiba que ao começar a se movimentar em busca de algo melhor você cairá em outra zona, a desconhecida, pois lá tudo é novo.

Esta zona é a que você realmente aprende e então tem a opção de escolher se vale a pena ou não continuar lá ou voltar para a zona parada.

* Solução

Lembra das duas perguntas que lhe fiz no inicio deste artigo? Vamos relembrar: “O que te faz alçar voos mais altos?” “O que te faz sair de uma posição para buscar algo mais grandioso?”.

Você já conseguiu fazer estas perguntas a si mesmo(a) ou ainda não chegou a nenhuma conclusão? Bom, vou lhe ajudar levando-o(a) a refletir com mais algumas perguntas para quem sabe você comece a se movimentar:

  • Há algo na sua vida pessoal ou profissional que não está bom para você?
  • O que você gostaria que acontecesse que não está acontecendo?
  • O que mais especificamente você gostaria que acontecesse? Liste pelo menos 5 coisas;
  • Esta mudança do seu estado atual para o desejado é algo que realmente faz sentido para você? O que te faz pensar que sim?
  • Quais os recursos que você tem para mudar este quadro?
  • Quais recursos você não tem, mas precisar. Onde buscá-los?
  • Esta mudança só depende de você ou envolve mais alguém?
  • Se envolve mais alguém, você acredita que vale a pena colocá-lo(a) nesta caminhada?
  • Quais são as ações que você deve tomar para chegar ao local desejado?
  • Quando você deseja mudar este quadro? Estabeleça data e hora para iniciar e terminar sua jornada.

Se você exerce algum cargo de liderança, acredita que precisa melhorar e quer começar a mudar a maneira de lidar com a sua equipe, estas perguntas também lhe servirão muito bem.

 * Chamada para a ação:

Deseja aprender mais? Acessa meu site www.amandiojunior.com.br. Nele há um conteúdo muito vasto de informações para seu sucesso contínuo.

Sucesso sempre!

A vida é diferente com o planejamento

Planejar ou não planejar, eis a questão. Adaptando a famosa frase de Wiliam Shakespeare, eu lhe faço a seguinte pergunta: “Como você lida com o planejamento na sua vida?” Eu sou o Master Coach Amandio Junior e este é o artigo da semana.

Quando você começa a colocar em prática o que pretende alcançar como objetivo e no meio do caminho você desiste, 3 coisas podem acontecer:

  1. Fatores externos que atrapalharam o andamento do planejamento;
  2. Você não pensou em alternativas, caso houvesse problemas;
  3. Definitivamente não houve planejamento, tudo foi feito no impulso.

Negligenciar o planejamento é abandonar um passo a passo correto que pode te levar a resultados muito mais eficazes em detrimento do improviso e trabalhar assim é muito perigoso, é brincar com sua vida e seus resultados.

Infelizmente vivemos em um país em que não nos ensinam a planejar desde cedo nas escolas, com isso crescemos tentando realizar nossos sonhos baseados em nada. Isto acontece quando queremos comprar algo (não há programação), entrar em uma faculdade (não sabemos qual curso ingressar), abrir uma empresa (olhamos simplesmente para a necessidade de ganhar dinheiro) e assim por diante.

Eu posso lhe garantir que quando você faz um planejamento baseado primeiramente no que você deseja especificamente, coloca um plano de ação bem detalhado e determina a data final de sua meta, as chances de você ser bem sucedido aumentam muito.

Eu quero te dar um presente, uma ferramenta super especial que utilizo em minhas sessões de Coaching. Nela você vai poder medir o quanto perde e ganha se planejando. Clique AQUI e faça o download, é totalmente grátis.

 

Sucesso sempre!

Os paradigmas das finanças pessoais

Você sabe o que é um paradigma? Segundo o dicionário Aurélio, um dos significados é “Algo que serve de exemplo geral ou de modelo”, ou seja, em resumo é algo que você toma pra você para ser como um parâmetro para sua opinião ou tomada de decisão.

E como é que nascem os paradigmas? Eles são estipulados pela sociedade como padrões estabelecidos para que haja uma certa limitação de entendimento e plena aceitação através da mesma. Como um exemplo simples, posso citar que há alguns anos acreditou-se que doenças no geral eram causadas por vírus e bactérias somente, hoje está comprovado que fatores emocionais são seus principais causadores. Ou seja, durante muito tempo havia um paradigma instalado na sociedade sobre este assunto.

Mas isso quer dizer que todo julgamento feito pela sociedade é absorvido pelo ser humano? É claro que não! Depende da crença que você tem de que determinado paradigma seja verdade. No caso do exemplo das doenças citado acima, as pessoas acreditavam no que a sociedade dizia por não haver conhecimento de outras razoes delas acontecerem A partir do momento em que pesquisadores e cientistas começaram a buscar mais informações através de estudos mais comportamentais, então a população passou a abrir mais a mente em relação às causas das doenças.

Portanto, crenças são o que você tem dentro de você como verdade absoluta enquanto que paradigmas são “verdades” estabelecidas pela sociedade. Quando crenças e paradigmas se somam dentro da sua mente e do seu coração você passa a ter algo 100% como verdade absoluta, pois sua crença é fortalecida pela sociedade.

O que estou ilustrando para você, meu amigo(a), acontece em diferentes aspectos da vida. Somos praticamente forçados a acreditar em muitas coisas que com o passar do tempo percebemos que poderiam ser diferentes, porém a sociedade nos leva a acreditar que não devemos mudar nossa linha de raciocínio. Quando se trata de finanças não é diferente. No meu artigo “Dinheiro realmente traz felicidade?” eu falo de algumas crenças que podem limitar o avanço de algumas pessoas em relação a ter uma relação mais sadia com o dinheiro como, por exemplo, acreditar que as pessoas ricas são desonestas. Esta crença é alimentada através de um paradigma que a sociedade tinha ou tem que somente enriquece quem puxa o tapete dos outros.

Eu conheci um casal em que o marido era altamente empreendedor, ambicioso para ganhar dinheiro, estava sempre buscando novas oportunidades de construir algo sólido na vida. Sua esposa era completamente diferente dele, ela se irritava com a maneira como ele vivia sua vida e sempre dizia a ele que o casal não precisava de muito dinheiro, pois o mesmo corrompia as pessoas e ela não toleraria estar casada com um corrupto.

O curioso era que eles viviam uma vida muito limitada financeiramente falando e limitou mais quando os filhos chegaram. Ao mesmo tempo em que ela reclamava do comportamento dele, ela também se queixava por não ter dinheiro. Muito contraditório você não acha?

Infelizmente a relação não conseguiu se sustentar por incompatibilidade de objetivos e pensamentos, levando o casal ao divórcio.

Este fato que eu acabei de contar mostra o quão sério é manter-se preso a crenças e paradigmas. Ela tinha uma crença de que dinheiro corrompia pessoas baseada em paradigmas de que alguns grupos sociais pregavam isso todo o tempo. Por outro lado ele sustentava a crença de que precisava sempre pensar fora do quadrado através de um paradigma de que somente os empreendedores seriam capaz de fazer movimentos diferenciados rumo ao sucesso financeiro.

Então, qual é o melhor caminho a seguir? Abaixo deixo algumas perguntas reflexivas  que poderão lhe ajudar a ter um olhar mais clinico à respeito de suas atitudes em relação às finanças pessoais:

a) O que você pensa em relação ao dinheiro como um todo? Ele corrompe as pessoas e faz com que as pessoas que o tem sejam desonestas ou pode ser instrumento para resolução de muitos dos seus problemas de maneira puramente lícita?

b) Se você escolheu a primeira opção, quais as evidências de que estas afirmativas são realmente verdade?

c) Se você escolheu a segunda opção o que você tem feito para aumentar sua renda?

d) Se tem feito algo, este algo tem dado certo?

e) Se não tem dado certo, que outras atitudes você poderia tomar que poderiam ser mais eficazes do que as que você já tomou?

Por último eu gostaria que você fizesse uma lista de algumas crenças que possui sobre dinheiro e percebesse se elas ainda são paradigmas estabelecidos pela sociedade ou se já caíram por terra, apesar de você ainda mantê-las. Você com isso poderá descobrir que talvez ainda tenha muitos bloqueios internos sobre finanças.

Paradigmas são criados de fora para dentro, porém crenças são de dentro para fora, portanto não deixe de refletir se o que a sociedade impõe lhe causa algum tipo de impacto e se causar busque dentro de você as razões deste impacto. O mais importante é que você tenha a liberdade de acreditar em algo de maneira pura e baseada em argumentos plausíveis que você correu atrás para saber se realmente existem.

Falar de crenças e paradigmas requer muito autoconhecimento e você só irá alcançar êxito perante muita autorreflexão. Eu sugiro que você se autoconheça todo o tempo, se você tiver dificuldade de buscá-lo sozinho entre em contato comigo, pois posso fazer sessões de Coaching com você para que você consiga alcançar resultados mais expressivos.

Eu quero te convidar para uma sessão experimental de Coaching online, acesse http://bit.ly/AJcontato e marque um horário para conversarmos, é um encontro de apenas uma hora e eu terei o maior prazer em atender você.

Eu trabalho com educação há mais de 30 anos e minha missão de vida é melhorar a vida das pessoas e empresas através da multiplicação do conhecimento e realmente eu levo isso muito a sério.

Então se você realmente quiser a minha ajuda clica no link http://bit.ly/AJcontato e marca este encontro comigo venha fazer parte desta história.

Sucesso sempre!