Como utilizar o locus de controle corretamente

“Acho que o mundo está contra mim, afinal de contas está dando tudo errado”. Você alguma vez pronunciou ou ouviu alguém pronunciar esta frase? É muito comum quando alguém se sente injustiçado e achando que seu fracasso é originado do universo.

“Eu sou o único responsável pela minha vida”. Você certamente já deve ter dito ou ouvido alguém dizer esta frase também, não é mesmo?

Ambas dizem respeito a um comportamento chamado de locus de controle. Tanto uma quanto a outra tem um responsável a quem você atribui. Seja bem vindo(a) ao mundo do LOCUS DE CONTROLE.

Infelizmente há uma tendência do ser humano utilizar muito mais o lócus de controle externo do que o interno. Mas o que significa cada um deles?

O locus de controle externo é quando você atribui seu fracasso ao mundo: pessoas, ambientes, condições climáticas, etc.

O locus de controle interno é quando você atribui toda a responsabilidade de seus atos (positivos ou não) em si mesmo(a).

Qual dos dois está correto? Vamos parar para analisar?

Você pode estar pensando que nem tudo o que acontece na sua vida é culpa sua, certamente que não, porém a responsabilidade é e sabe qual a razão? Porque é você quem escolhe a maneira de lidar, agir e reagir em cada situação.

Na minha infância um dos maiores medos que eu tinha era de ficar reprovado, pois meus pais eram muito rigorosos, eles costumavam dizer que eu só fazia estudar na vida então não havia razão para tirar notas baixas ou não passar de ano.

Com isso eu instalei uma crença de que eu nunca poderia falhar quando se tratava de testes escolares e aprovações. Esta crença tornou-se altamente limitante, pois eu geralmente fazia provas com muito receio de tirar notas baixas, fracassar e decepcionar meus pais. A minha limitação era de não me achar bom o suficiente.

Certo dia eu descobri uma estratégia que poderia me ajudar, apesar de não ter nunca dado certo.

Quando eu tirava nota baixa eu chegava em casa cabisbaixo, triste, desolado. Ao encontrar com meus pais eu dizia: “Olha só, tirei nota baixa porque o professor não gosta de mim, não ensina direito, a sala é barulhenta, ninguém quer nada e me atrapalham, o calor é intenso e prejudica a concentração”. E assim por diante.

A minha estratégia era de colocar a culpa em tudo e em todos que estavam à minha volta para livrar a minha barra. Eu usava o locus externo.

Por outro lado, quando eu tirava uma nota alta a minha postura ao chegar em casa era diferente, o nariz empinado até o teto e coluna ereta.

Neste momento eu era 100% locus interno porque meu argumento era que apesar de todas as dificuldades o mérito era meu.

Eu quis explanar com este pequeno case de minha vida é que eu não tinha noção de que na alegria e na tristeza a responsabilidade era toda minha independentemente da situação.

Assim é na vida de cada um, problemas e percalços sempre aparecerão na vida, porém a sua responsabilidade é absorver e transformá-los em algo positivo e isso só depende de você.

Entenda que ao estabelecer uma meta e seu planejamento tudo está com você: como, onde, quando, com quem ou quanto você terá que dispor para chegar ao objetivo e nada como estar ciente de sua responsabilidade.

Por esta e outras razões é que o autoconhecimento é tão importante ao se estabelecer uma meta, sem se conhecer você não conseguirá avançar muito em seu objetivo e pode acabar achando que a culpa e a responsabilidade é de tudo e de todos, menos sua.

Você acredita que este artigo lhe ajudou a entender melhor o grau de responsabilidade que você tem sobre seus atos? Se sim, então venha saber mais, Clica neste link aqui http://bit.ly/construirmudança e comece a receber mais informações de como você pode construir resultados maiores e melhores na sua vida.

Sucesso sempre!

Seja líder de si primeiro, depois do outro

Desde que o mundo é mundo o homem tem necessidade de demonstrar poder, com isso ele cria artifícios diversos para se impor perante o outro. Agindo assim ele cria autoridade, as pessoas passam a respeitá-lo ou a temê-lo e isso faz com que ele se sinta pleno com tal “poder” nas mãos. Todavia, será que o homem tem toda esta autoridade quando se trata de liderar a si mesmo? Eu sou o Master Coach Amandio Junior e este é o artigo da semana.

Luiz (nome fictício) é gerente em uma loja de departamentos. Ele lidera em torno de 12 pessoas. Todos os dias antes de iniciar o expediente ele promove uma reunião de alinhamento com sua equipe para que os equívocos do dia anterior não se repitam.

Acontece que seus liderados evitam esta reunião, poucos comparecem (a reunião acontece 30 minutos antes do horário oficial de entrada), o clima é pesado e geralmente Luiz perde as rédeas da situação.

Ao perder o controle Luiz se irrita e parte para a agressão e ameaças. Ou seja, o dia já começa tenso, sua equipe mal humorada passa a não atender seus clientes bem e exalam toda sua insatisfação pelos poros.

Você já viveu ou presenciou situação parecida? O que causa todo este mal estar? Como tudo isso poderia ser evitado? São perguntas que levam a diversas direções e uma delas é a falta de autoconhecimento e consequentemente falta de auto liderança.

Luiz foi colocado nesta função sem nenhum preparo, simplesmente por trabalhar nesta empresa por muito tempo.

Buscar o autoconhecimento e ter a perfeita noção de que está preparado ou não para exercer liderança sobre o outro é fundamental para uma boa gestão. Portanto, seja líder de si mesmo, depois do outro.

Quer saber mais como exercer a auto liderança? Marque uma reunião comigo para que eu possa te explicar como você pode potencializar esta e muito outras habilidades. É só acessar este link: amandiojunior.com.br/#/calendario. Eu estou lhe aguardando.

Sucesso sempre!

O que te faz alçar voos mais altos?

* Apresentação:

Olá, tudo bom? Hoje eu gostaria de iniciar este artigo lhe fazendo as seguintes perguntas: “O que te faz alçar voos mais altos?” “O que te faz sair de uma posição para buscar algo mais grandioso?”

Eu sou o Master Coach Amandio Junior e este é o meu artigo da semana.

* Problema:

Muitas pessoas com quem eu converso declaram que estão em uma “zona de conforto” já há algum tempo e não conseguem sair da mesma.

A primeira coisa que eu digo a elas é que de confortável esta zona não tem nada, pois se fosse algo bom elas não iriam querer sair dela.

A segunda coisa que eu pergunto a elas é o que elas gostariam que acontecesse ao invés do momento atual, porém pasmem, muitas não sabem responder esta pergunta de maneira mais precisa e pontual.

* Identificação com o problema:

Eu comparo esta situação com a daquele adolescente que está louco para chegar à maior idade e poder ser aparentemente dono do seu nariz e quando chega o momento ele não sabe o que fazer com sua autonomia de “adulto”.

* Causa

A grande questão é que quando você declara que quer sair da tal “zona parada” e não de “conforto” como dizem, você poderia primeiramente procurar saber aonde você gostaria de chegar.

No geral as pessoas querem buscar suas melhoras em todos os âmbitos, serem mais felizes, ter mais posses, não ter problemas, enfim, querem o paraíso. Todavia, saiba que ao começar a se movimentar em busca de algo melhor você cairá em outra zona, a desconhecida, pois lá tudo é novo.

Esta zona é a que você realmente aprende e então tem a opção de escolher se vale a pena ou não continuar lá ou voltar para a zona parada.

* Solução

Lembra das duas perguntas que lhe fiz no inicio deste artigo? Vamos relembrar: “O que te faz alçar voos mais altos?” “O que te faz sair de uma posição para buscar algo mais grandioso?”.

Você já conseguiu fazer estas perguntas a si mesmo(a) ou ainda não chegou a nenhuma conclusão? Bom, vou lhe ajudar levando-o(a) a refletir com mais algumas perguntas para quem sabe você comece a se movimentar:

  • Há algo na sua vida pessoal ou profissional que não está bom para você?
  • O que você gostaria que acontecesse que não está acontecendo?
  • O que mais especificamente você gostaria que acontecesse? Liste pelo menos 5 coisas;
  • Esta mudança do seu estado atual para o desejado é algo que realmente faz sentido para você? O que te faz pensar que sim?
  • Quais os recursos que você tem para mudar este quadro?
  • Quais recursos você não tem, mas precisar. Onde buscá-los?
  • Esta mudança só depende de você ou envolve mais alguém?
  • Se envolve mais alguém, você acredita que vale a pena colocá-lo(a) nesta caminhada?
  • Quais são as ações que você deve tomar para chegar ao local desejado?
  • Quando você deseja mudar este quadro? Estabeleça data e hora para iniciar e terminar sua jornada.

Se você exerce algum cargo de liderança, acredita que precisa melhorar e quer começar a mudar a maneira de lidar com a sua equipe, estas perguntas também lhe servirão muito bem.

 * Chamada para a ação:

Deseja aprender mais? Acessa meu site www.amandiojunior.com.br. Nele há um conteúdo muito vasto de informações para seu sucesso contínuo.

Sucesso sempre!

Como rever seus conceitos

Quantas vezes na sua vida você realizou algo, porém não deu certo e você teve que retroceder? E das vezes que você retrocedeu você teve o cuidado de fazer um balanço do que foi positivo e do que seria necessário melhorar para poder alcançar êxito da próxima vez? Eu sou o Master Coach Amandio Junior e este é o artigo da semana.

Cometer erros todos nós cometemos, porém não parar para analisar o que foi feito de errado e filtrar as lições provavelmente você persistirá no erro e é isso que as pessoas no geral não fazem, ou seja, expurgar o que não serve e ficar com as partes boas.

Foco no problema! O que te faz desistir de algo que você deseja e acredita e não tentar de novo resume-se no fato de que você foca somente onde deu errado e não na solução de fazer diferente.

A principal razão disso é que você pode estar ligado no que você não quer ao invés de focar no que você quer. Você sabe quantas vezes Tomas Edison testou a lâmpada antes de se tornar o invento oficial? 9.999 vezes! E toda vez que algo dava errado ele focava em alguma ideia nova para que desse certo. Então como você quer obter sucesso na sua primeira tentativa? Vamos cair na real?

Quem me acompanha sabe que eu trabalho com educação há mais de 30 anos e um dos hábitos que eu criei foi de rever meus conceitos perante minha missão, profissão e mais pontualmente as aulas, workshops, palestras e treinamentos que eu ministro. Esta autorreflexão faz com que eu perceba a distância do que eu queria para o que aconteceu e então minimize os erros potencializando assim os acertos.

Para lhe ajudar, vou ilustrar um fato verídico que aconteceu com um cliente meu de Coaching. Os passos a seguir são os mesmos, você só vai ter que substituir o assunto dele e colocar o seu. Vamos lá?

Bernardo (nome fictício) precisava juntar dinheiro para comprar um carro, porém sempre desistia da ideia por acreditar que não ganhava o suficiente para alcançar o seu objetivo. Ele já tinha começado e terminado uma poupança três vezes e nas mesmas condições, não lhe sobrava nada.

Quando ele começou a fazer sessões comigo, ele começou a pontuar algumas coisas que ele não tinha prestado atenção ainda. Os pontos eram:

1) Ter um carro era uma necessidade ou um capricho? Ele pontuou como uma necessidade, pois sua família estava crescendo (ele já tinha 1 filho e sua esposa estava grávida de 2 meses);

2) Qual automóvel ele gostaria de ter? Antes das sessões ele acreditava que o fato de ter um carro já era bom demais, porém como ele não sabia marca, ano, modelo, etc. a sua mente não conseguia idealizar o seu carro, consequentemente era uma eterna bagunça na sua cabeça. Durante as sessões ele descreveu exatamente o carro que gostaria ter;

3) O preço do carro desejado cabia no bolso? Ele fez todo levantamento de seus gastos mensais e comprovou que precisava diminuir mais seus custos e aumentar mais a sua renda em pelo menos 20% do que ganhava;

4) O que era mais viável no momento? Diminuir gastos ou aumentar a renda? Ele refletiu e chegou à conclusão que naquele momento tinha alguns gastos desnecessários e que davam para enxugá-los;

5) Diminuindo os custos, quanto ele conseguia guardar por mês? Ao refazer os cálculos ele chegou à conclusão de que até 15% de seu salário poderia ser direcionado para a compra do veículo;

6) Economizando este percentual, em quanto tempo você terá o carro? Dentro de seu planejamento em exatamente 8 meses o carro seria dele.

O que Bernardo fez de diferente das outras vezes? Basicamente 3 coisas: Primeira: Ele definiu o que queria e focou na solução e não no problema; Segundo: Ele criou um plano de ação baseado no que ele podia fazer e não o contrário; Terceiro: Ele estabeleceu uma meta consistente e possível, desta maneira ele minimizou o risco de se decepcionar.

O mais prazeroso de meu trabalho é saber que as pessoas depois que sabem o que querem e descobrem como irão conseguir geralmente obtém êxito e entram em contato comigo para me agradecer. Com o Bernardo não foi diferente ao me telefonar para dizer que tinha comprado o carro um mês antes da meta estipulada.

Portanto, meus amigos, toda vez que você se propuser a ter um objetivo na vida não faça sem ter um bom planejamento, pois mesmo se não sair 100% do jeito como você quer será mais fácil de pontuar o que pode ser feito de diferente.

Eu quero lhe dar um presente. Eu escrevi um e-book chamado “8 armadilhas que podem prejudicar o estabelecimento de metas”. Basta você clicar neste link aqui http://bit.ly/ebookmetasprejudicadas e baixá-lo de graça. Eu tenho certeza de que você irá gostar muito.

Sucesso sempre!

Coaching, o exercício da auto liderança e da liderança.

Você já prestou atenção àquelas pessoas que parecem que já saíram do útero de suas mães liderando pessoas? O que as fazem tão eficazes em liderar equipes? Vou lhe mostrar neste artigo como grandes lideres alcançaram e alcançam o auge de suas performances.

Você que está lendo este artigo possui uma empresa ou provavelmente tem vontade de abrir uma. De pelo menos dois anos para cá o número de desempregados no Brasil aumentou assustadoramente, fazendo com que as pessoas busquem alternativas para sobreviver e uma delas é a abertura de um novo negócio.

Eu já falei e não canso de repetir que um dos fatores primordiais para que a empresa tenha vida longa é um bom planejamento, saber o que você tem hoje e aonde deseja chegar. Todavia, na prática não é isso o que acontece. As pessoas negligenciam o planejamento e travam no meio do caminho.

Outro fator negligenciado pelo gestor é a importância de entender de pessoas, de saber liderá-las. Eu ouço muito donos de empresas declarando que pessoas são complicadas, difíceis, indisciplinadas, etc. Por esta razão, eu lhe faço duas perguntas: Você pensa isso de pessoas? Se sim, o que você tem feito para se superar? Já que empresas são feitas de pessoas internamente (funcionários) e externamente (clientes), além das pessoas indiretamente ligadas (concorrente, fornecedor, etc.).

Infelizmente ao se abrir uma empresa as pessoas pensam primeiramente algo que é a consequência: dinheiro. Eu costumo dizer que o processo de abertura de uma empresa, seu desenvolvimento e seus resultados são uma escala de 0 a 10 e seguramente a parte financeira é a número 10.

Em relação às pessoas, um erro comum dos gestores é pensar de fora pra dentro. Por exemplo, eles querem que as pessoas cheguem prontas, preparadas e completas. Pura ilusão! Agora, poucas exercem a autorreflexão, para poder ter a noção de quão bom será o estilo de liderança que irá exercer junto à sua equipe.

banner-do-site amandio junior ebook construindo resultados

Quer saber se você realmente está preparado para liderar pessoas? Faça sessões de Coaching. É um processo que através de perguntas e ferramentas vai lhe abrir a mente e consequentemente caminhos em busca de soluções futuras para o que você deseja alcançar. O melhor é que tudo acontece de dentro para fora, ou seja, você começa primeiramente a se perceber para calibrar internamente o que é necessário para somente depois criar planos de ação para a melhoria contínua do externo, Alguns benefícios que você poderá desfrutar:

* Comunicação;

* Relacionamentos;

* Descobrimento e aprimoramento de habilidades e capacidades;

* Automotivação, autoconhecimento e autodesenvolvimento;

* Autocontrole;

* E muito Mais!

O mais importante é que você perceba que não alcançará a eficácia da liderança se não trabalhar a auto liderança primeiro, é essencial para quem deseja ser um grande líder.

Deseja aprender mais? Para você que reside em Belém e região, eu gostaria de lhe fazer um convite. De 28 a 31/08/2017 eu ministrarei o treinamento Formação Leader Coaching. Um evento que vai lhe ensinar como exercer a liderança através do autoconhecimento e com a postura Coaching. Alguns dos assuntos tratados são:

– Melhor entendimento do que é Coaching;

– Os benefícios da postura Coaching na relação com o liderado;

– Entenda e pratique o modelo ACTION para liderar;

– Estilos comportamentais e suas influências na equipe (autoconhecimento);

– Feedback;

– Elaboração de metas;

– E muito mais!

Venha participar deste treinamento comigo, eu sou o Master Coach Amandio Junior e quero te ajudar a potencializar o seu estilo de liderança. Acesse este link e faça sua inscrição: https://www.eventbrite.com.br/e/formacao-lider-coach-tickets-36416645166. Estou lhe aguardando.

Sucesso sempre!