O sabotador interno de cada um de nós

sabotador

Para quem conhece meu trabalho sabe que lido com empresários em diversos lugares do Brasil,  todos com uma pressa enorme de querer dar certo em suas profissões e vidas, cada um com suas razões. O mais curioso é que todos, sem exceção,  estão cientes de que não há resultado sem esforços, porém teimam em querer executar suas tarefas sem planejamento e no final a frase é sempre a mesma: “Não fiz porque não tive tempo”. Sabotagem pura!

É muito fácil se sabotar e o ser humano é mestre em fazer isso. Sabotar a si mesmo não significa apenas deixar de fazer o que tem que ser feito, mas também colocar a responsabilidade de seu fracasso no externo. Há uma tendência de se buscar razões para não fazer o que se deve e isso leva a que? Ao atraso, a dar colher de chá ao tempo e isso significa abandonar sua vida, a postergar sonhos e metas que foram um dia traçadas em busca da realização. O problema é que o tempo é imperdoável neste quesito, não há espera.

Quantas vezes você adiou um projeto porque apareceu outra coisa na frente que supostamente lhe “atrapalhou” e fez com que você desviasse o foco? Será que aquilo foi realmente o motivo do adiamento ou você a usou como desculpa para deixar de fazer o que tinha? Pare para refletir sobre isso, todos os dias pensamos em realizar coisas para nossas vidas em prol de melhorias e costumamos chamar estes pensamentos de “planejamento”, porém a maioria deles passa longe de ser pelo menos parecido com um planejamento, é apenas um devaneio, algo que vem muito forte, passa e daqui há pouco cai no esquecimento.

E como deixar de se sabotar? É possível iniciar e terminar um projeto de maneira constante e sólida? Claro que é! Pare para analisar pessoas que conseguiram o que queriam tanto na história como no seu círculo de amizade, como elas chegaram ao topo? O que elas fizeram? Não existe sucesso da noite para o dia, ninguém obtém o que quer sem foco, determinação, planejamento e zero de auto sabotagem. Abaixo seguem algumas dicas preciosas para que você definitivamente mergulhe de cabeça no que você quer para a sua vida:

  1.  Separe o que é prioritário. Muitas vezes deixamos de fazer algo de mais importância para dar lugar a outra coisas que nem estavam na nossa minha lista. Será que estas coisas não podem esperar até que o que é prioritário seja terminado? Agora, se você largou algo que você considerava prioritário para fazer outra coisa pare para pensar se era realmente prioritário, se tinha todo o grau de importância que você achava que tinha. Outro dia convidei um amigo para participar de um projeto e ele me deixou claro que naquele momento ele não poderia pois estava envolvido em algo que não poderia ter o foco desviado, era prioritário para ele. Nota 10 para ele, pois apesar de ouvir cada palavra sobre o meu projeto ele não se deixou encantar, pois poderia atrapalhar mais do que ajudar.
  1. Pese os prós e contras. É comum ao querermos realizar algo olharmos somente para o lado bom da história e esquecer os percalços que irão aparecer pelo caminho e você sabia que tais percalços são grandes responsáveis por desistirmos de nossos projetos? Simplesmente porque deixamos de pesar os dois lados. O problema se agrava quando analisamos o lado bom somente visando dinheiro, aí é que tudo piora. Simplesmente colocamos expectativas no final e você já viu alguém chegar no final de algo sem antes ter passado pelo inicio e pelo meio? É impossível! Quem não conhece alguém que um dia lhe disse que iria iniciar algo que o ou a levaria a um sucesso financeiro fantástico? Repare se esta pessoa alcançou o que queria e se não alcançou pergunte o que aconteceu e se ela estava realmente contando com os empecilhos.
  1. Viva cada momento. Outro cuidado que se deve ter para evitar a auto sabotagem é fazer algo por necessidade e não por oportunidade e se esta oportunidade é em cima de algo que te dará prazer em realizar. Você sabia que a cada 10 pessoas que trabalham 9 não gostam do que fazem? Fazem ligadas no piloto automático, portanto fazem por fazer. Outro dia em uma reunião em uma empresa, cujo assunto era estabelecimento de metas com a equipe, o gestor disse para todos que trabalhava por necessidade e não porque gostava. É claro que aquilo mudou o rumo da reunião, eu vi nos olhos dos presentes que a tristeza e o desânimo tomaram conta de seus corações e mentes e eu tive um trabalho danado para resgatar a equipe. Portanto, antes de iniciar algum projeto, pense se haverá prazer ao realizá-lo ou será algo simplesmente por necessidade.
  1. Fuja do fantasma das desculpas. O mundo nunca mais foi o mesmo desde que criaram as desculpas. É impressionante como o ser humano se auto sabota colocando desculpas, muitas vezes vazias, para deixar de realizar algo. Isto se deve porque é dado a elas um grau de importância maior comparado com o que temos para fazer e dai ela se torna um problema, mas e a solução? Quando não se que quer fazer algo a mente é bombardeada de desculpas para não se fazer. Somos capazes de criar uma lista e lembrar de todas as razões que nos fizeram desistir de algo e o mais curioso é que muitas vezes contamos para os outros com orgulho, tentando justificar o porque da desistência e tentando massagear nossos corações. Porém quebramos a cara quando os outros nos questionam a respeito das soluções. Em minhas sessões de coaching é comum os clientes ficarem muitas vezes envergonhados com a lista de soluções que eles produzem diante de algo que antes só viam problemas.
  1. Agregue valores. No livro “TED: Falar, convencer, emocionar” o autor Carmine Gallo diz que antes de se iniciar algo se pergunte: “O que faz meu coração bater mais forte?” Ou seja, por qual razão eu devo iniciar o que estou pensando? E vou mais além, perceba nesta pergunta se a razão principal é o dinheiro. Se for, não o faça, pois seu foco não é o realizar para o outro e sim para si mesmo. Muito se pensa em ganhar dinheiro e pouco em realizar. Não esqueça que ao iniciar algo haverá outras pessoas beneficiadas além de você, então faça pensando nelas primeiramente, pense em que você irá agregar na vida delas ao executar seu projeto.

O publicitário Baiano Nizan Guanaes em seu discurso para uma turma de graduados em Administração enfatiza que “… todo ser humano foi criado para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos e caminhar sempre com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra”. Este trecho é fantástico. Deus deu a todos nós o dom da inteligência e temos que explorá-las ao máximo, buscando realizar o que nos propomos com excelência sem postergar ou auto sabotar, pela simples razão de que tudo é feito em prol de algo muito maior: a vida. Pense nisso!

Sucesso a todos!

Ebook Amandio Junior
Deixe seu comentário, dessa forma posso tirar suas duvidas e saber sua opinião.